O preconceito não tem peso físico que possa ser contabilizado em uma balança, mas pesa bem mais que o corpo de um gordo.

O preconceito não tem sexualidade nem preferência por gênero, mas é tão violento quanto um estupro.

O preconceito não tem cor visível, mas com toda certeza é bem mais escuro que a pele de um negro.

O preconceito não tem preço ele é distribuído de graça, o preconceito é vivo e se move com rapidez de um lince, espalha-se como um vírus, impregna o mundo e permanece anônimo mesmo quando esta mostrando a cara.

Dê voz a sua luta, seja contra o preconceito seja ele em que seguimento social esteja, o peso do preconceito pode ser grande,

porem o peso da sua força é bem maior.(Milly Costa)

30 de mai de 2011

Impunidade e Lágrimas


Em um plano estatístico do país e também do mundo a população é composta de uma maioria feminina. No Brasil a cerca de 20% a mais de mulheres que homens, em alguns estados  a contagem bate de 3 mulheres para cada 1 homem.  Os números são claros o SENSO não erra (segundo eles) e estamos vivendo uma realidade singular um mundo onde a maioria é feminina.
O interessante sobre todos esses dados é o fato de termos um mundo feminino e nunca antes na historia (ao menos não dessa forma tão descarada) se ter visto tantos crimes de cunho sexista em tão curto período de tempo e sem a devida atuação política, social e midiática  necessária, para garantir a mudança desse quadro.
O mundo virou uma festa de homens mal educados, mal amados, depressivos e assassinos em potencial, de repente temos um numero gigantesco de namorados, maridos e  amantes em geral insatisfeitos que decidiram que matar suas parceiras é a forma mais rápida, pratica e impune de resolver os seus problemas emocionais.  São dezenas de mortes por mês que passam em branco as autoridades, passam mudas pela mídia, e o pior passam sem nenhum mandado judicial para incriminar o autor dos crimes.
Mulheres que perdem suas vidas apenas por não desejarem mais estar em um relacionamento desgastado, ou simplesmente mulheres que passam a vida sendo espancada por seus cônjuges e que chegam a morte por falta de uma ajuda ou por falta de conhecimento. Essas mulheres conhecem o julgamento dos vizinhos, mas não conhecem a ajuda de nenhum deles.  Sei que existem mulheres que vivem esse quadro por vontade própria, cada um sabe do seu fetiche e não as julgo por ter tara por espancamento apenas não entendo   o prazer gerado através de dor ou de maus tratos mais não me cabe julgar.
Minha linha de raciocínio aqui é a constatação de um mundo cada vez mais machista, mesmo estando a população em sua maioria feminina, visualizado que as próprias mulheres praticam o machismo, (mas isso é tema pra outro texto). A policia não se preocupa com as queixas prestadas por mulheres nas delegacias pedindo apoio conta um parceiro violento, a policia malmente constata a queixa,  por varais vezes após a vitima estar morta, os parentes aparecem nos jornais dizendo que a vitima procurava a delegacia, prestava queixa, mas que os autores nunca são chamados para averiguação, muito menos indiciados.
Mortas e debaixo da terra  essas mulheres viram apenas estatísticas, deixam um buraco na família, um trauma nos filhos que ficam abandonados, pois muitas dessas mulheres não tem parentes a quem deixar os filhos. Tantas dessas crianças presenciam a morte de suas mães e se tornam adultos traumatizados e se voltam a ter um destino tão violento quando o do assassino de suas mães, ou seja seus próprios pais. Um ciclo de violência, mortes e impunidade que passa por gerações e não tem fim.
As mulheres são agredidas fisicamente e não tem coragem de denunciar o agressor, as mulheres são agredidas emocionalmente, psicologicamente e os agressores são sempre os mesmos e moram debaixo do mesmo teto, muitas delas não tem pra onde ir, ou uma forma de se matarem e em nome da sobrevivência se predem a essa infeliz realidade, outras saem de casa e tentam viver nova vida tentam outras possibilidades e são puxadas para a esse ciclo por esses doentes que não aceitam o termino da relação.
O que verdadeiramente importa é que nada é feito para mudar esse quadro que vem ganhando mais terreno a todo dia, depois de muita luta, muito espancamento e muita lagrima, a lei Maria da Penha foi criada, a lei existe, e da uma sensação de que o quadro pode ser revertido que esses agressores vão ser punidos, que aquela historia de bater em mulher se paga com cesta básica acabou. Mas e as mortas e essas mulheres que estão por ai morrendo como peixes num rio contaminado o que se faz delas?    
MIlly Costa
@AGordaR
www.projeto-gr.blogspot.com  

26 de mai de 2011

Apontar os defeitos


Se nossas críticas em relação aos defeitos dos outros ficassem somente como uma  observação ao fato em si, 
seria até aceitável. O problema é que a gente estende para além do comportamento "inadequado" da pessoa que errou, procurando outras falhas como a do caráter e tornando a vida social da pessoa pior do que é.Mas acredito num exercicio inteligente, onde todos os dias voce toma um tempo pra pensar como foi seu dia e onde você "pecou".
Assim é mais facil deixar de lado a vida alheia e faz com que você tome conta da sua se tornando um ser humano melhor.
Eu faço esse exercicio e costumo me surpreender com o resultado,aprendi sim a respeitar espaços, opiniões e aceitar diferenças.Sem hipocrisia até porque eu quando não estou contente acabo errando e agindo por impulso e ja me vi magoar pessoascom uma palavra apenas e por puro descuido.Acredito no estudar o nosso íntimo para descobrir porque determinadas grosserias nos deixam irritados ou também grosseiros a ponto de pagarmos na mesma moeda.
E isso mostra o quanto podemos ser cegos em relação a nós mesmos.

Tem uma história assim: 

"Olhou do seu vitrô, apontou para o quintal da vizinha e disse ao marido: 
- Há dias venho observando como é encardida a roupa da vizinha.
Eu teria vergonha de pendurar no varal uma roupa tão mal lavada. Isso é relaxamento, um desleixo... Na verdade, acho que é preguiça. 
O tempo passava... e, cada vez que ela voltava a observar, as roupas tinham um aspecto pior.
Certo dia, uma surpresa! Ao reparar nas roupas da vizinha, ficou abismada. Estavam brancas, limpinhas, as cores vivas. 
- Criou vergonha - disse ela. - Perdeu a preguiça e esfregou mais, ou então trocou a marca do sabão.
- Nada disso - replicou o marido. - Fui eu que lavei. 
- Lavou a roupa da vizinha? - Não, mulher, lavei o vidro da janela. Era ele que estava encardido. 

Moral da história: geralmente o defeito que notamos no outro está em nós mesmos. Projetamos fora o que está dentro de nós."

25 de mai de 2011

Critica ou Preconceito ?!


[Recebi por email]
Ser um Vencedor ou uma pessoa de Sucesso??


Não depende somente de você, depende de como os outros enxergam e avaliam seus atos.

Para tanto se mantenha Integro e Respeitador, não queira ao próximo o que você não deseja para si mesmo.

Pense antes de criticar, se vista de um toque de Humildade e dispa-se da falsidade, somente assim as pessoas poderão enxergar através do que você realmente é, e com certeza você já será um VENCEDOR.

As Pessoas são como um espelho que reflete justamente a sua imagem.


Critica x Preconceito

Agora toda critica é levada como preconceito algumas pessoas não preparadas pra receber opniões se vitimizam e dizem estar sendo atacadas...você difere um do outro ?!
Qual sua opinião sobre isso ?

24 de mai de 2011

"Em resposta aos críticos, em apoio a uma Amiga"


Minhas amigas é o seguinte, quando a gente toma uma postura sobre determinado assunto e assume essa postura em publico, temos de estar preparadas para o que vem são as conseqüências de saber quem é e o que quer, essas conseguências são muitas e é severa. Não ser teleguiado é um problema para os que são alienados por vontade própria, quando você foge a regra de ser idiota, socialmente retardado, você vira um rebelde alguém a ser criticado, você passa a representar aquilo que a maioria tem medo, você é um individuo com vontade própria se torna alguém com voz   e ter voz no meio de pessoas tapadas é mais temeroso que ser um meteoro invadindo a terra.
A primeira regra daqueles que tem opinião própria é pensar da seguinte forma: Sei quem sou e nada irá me calar, pode ser que me abale, pode ser que em algum momento eu pense em parar mais lembrarei do motivo que me troce aqui, lembrei das coisas que eu preciso dizer, preciso fazer outras pessoas refletirem então não posso parar, assim retomar o fôlego e continuar. 
Quando falamos e damos a cara para o mundo não é por orgulho ou por nobreza e sim por uma crença na humanidade, uma crença muitas vezes fragilizada, mais que nós leva a querer dar forças e se jogar aos leões da critica com a finalidade de ajudar os alienados a se levantarem e ver o sol que existe fora do mundo de limitações intelectuais a que eles estão presos.   
Eu nunca fui igual a ninguém desde criança aprende que o peso do preconceito era muito maior que o meu, aprende que não importaria o quanto eu lutasse pra ser igual, pra pensar igual eu nunca conseguiria me moldar pelas regras alheias e hoje sou essa pessoa cheia de opinião que leva criticas em cima de criticas fico com raiva mais volto, firme, forte e pronta pra outra, Eu sei o que quero e sei quem eu sou se as pessoas a minha volta não sabem é um azar todo delas e não meu.    
Conhece a Nana dona desse blog, pessoa a qual eu simpatizei de cara, por ver que ela também tem ideal sabe quem é e o que quer ver que ela assim como eu dá a cara pra bater, fala o que pensa, e se permite ter o coração aberto pra ser sacaneada por dezenas de pessoas que se aproximam em virtude de querer algo e depois fazer a linha inimigo intimo, e isso me faz Admira-la ainda  mais, pois sabemos que por mais que façam de nossas vidas um inferno estaremos sempre com a palavra a nosso favor, ficar fraca as vezes é sinal de humanidade e você é como muitas de nós, estamos condicionadas a fragilidade emocional gerada pelo fato de ser um Ser Humano, porem o que temos queimando dentro do peito é uma chama alimentada por uma coragem divina de não calar-se,  isso ninguém tira de nós.
 Podem nos tirar a vida, podem nos prender, podem roubar a nossa alma, podem nos tirar o prazer, nunca poderão tirar de nós a essência de ser aquilo que se é, de saber o que sabemos tirar de nos essa pessoa que somos   e acreditamos ser. Tendo isso em vista minhas amigas, e em especial minha amiga Nana, deixe que sejam contra, deixe que critiquem, deixe que não ofereçam apoio, deixe que siga do jeito que tiver de ser, só siga sendo você que o resto se modifica devagarzinho, como diz a musica “Deixe estar que o que for pra ser Vigora”.  Se as pessoas se educarem ou não é questão de escolha, você, eu, nós estamos fazendo nossa parte.
Milly Costa

"PARA EVITAR CRÍTICAS, NÃO FAÇA NADA, NÃO DIGA NADA E NÃO SEJA NADA".





"PARA EVITAR CRÍTICAS, NÃO FAÇA NADA, NÃO DIGA NADA E NÃO SEJA NADA"

Acredito sim que cada um deva viver a seu modo de forma que se sinta bem e sem interferencias pessoais
Como sempre digo cada um tem sua personalidade,seu carater e deve ser respeitado.
Todos devem sim manifestar seu ponto de vista mas sem medo do que as pessoas irão pensar pois cada um e cada um como foi citado acima.

Mas tenho uma ideia que vem tomando conta dos meus pensamentos esses dias...
É DIFICIL E ESTA SE TORNANDO IMPOSSIVEL combater o preconceito.
Não vejo apoio...as pessoas aprenderam a se dividir em categorias e subcategorias...mas acredito que é do ser humano temer e rejeitar o que lhe parece diferente.
E esta me parecendo cada vez mais dificil,ate porque esse lance de preconceito ta se misturando e sendo levado na brincadeira,pela midia,por pessoas sem interesse,e por ignorantes, que fazem as pessoas "de fora" do problema em si, enxergarem de forma perjorativa o que "fere" os seus principios e dai acham que isso da direito a eles de fazerem e sairem falando o que quiserem.

E ai entra o "PARA EVITAR CRÍTICAS, NÃO FAÇA NADA, NÃO DIGA NADA E NÃO SEJA NADA".
Os outros podem sair ofendendo,criticando e você num simples comentario passa a ser preconceituoso também...
Estranho, estou perdida e realmente não sei se levo esse blog adiante.

Volto ao "PARA EVITAR CRÍTICAS, NÃO FAÇA NADA, NÃO DIGA NADA E NÃO SEJA NADA".
Pra que vou apoiar um blog,comentando,debatendo e discutindo assuntos sobre o preconceito , se meu trabalho depende de não gostar disso, se minha familia não aceita aquilo, se minha amiga pode entrar e ver que apoio essa causa...

Então se sua escolha é SER NADA eu respeito...Mas gosto de ser ouvida e ate mesmo criticada POR ALGO...OU ALGUEM !

22 de mai de 2011

Homofobia nunca mais



Evento público, via Facebook criado por Kika Ferraz
terça, 31 de maio · 11:00 - 14:00


21 de mai de 2011

Modelo Plus Size sofre preconceito no Japão


Em novembro de 2010 nascia o primeiro BLOG PLUS SIZE IN JAPAN da nossa queridissima KARINA ABE.
Querendo mostrar que moda ,saúde e beleza tbm andam junto com quem é gordo.
o BLOG VEIO PRA COMPARTILHAR EXPERIENCIAS,MOMENTOS E CONQUISTAS, pra que em todo mundo pudessemos adiquirir respeito e carinho,principalmente aos olhos dos japoneses onde a ditadura da beleza magra é absurdamente imposta.


Karina começou vendendo cachorro quente em solo niponico!!
Do hot-dog ela pulou para o 1º desfile de moda casual/festa na cidade de Fuji-Shi.
Junto a isso o blog continuava a todo vapor e, Karina de lá e nós daqui vendo o mundo GG ganhando espaço.
Ela começa a fotografar e em um dos seus post expressa a felicidade desse momento...definindo como surreal!
Logo veio a realização...ESTAR NAS PASSARELAS,frio na barriga acompanhado de suspiros, gritos, aplausos.
Karina havia dado o passo que queria pra mostrar ao mundo que ser plus size não é facil mas É FATO!
Dai em diante,mais desfiles,fotos e sucesso...



A pouco tempo atras até materia em revista que a mim chegou autografadissima e eu amei!
Porem essa semana ouve um episódio onde Karina Abe foi atacada violentamente por palavras ofensivas por duas "pessoas do meio"
Onde a fizeram pensar que toda a caminhada dela,luta e trabalho não valeu de nada.
Como se ser gorda fosse motivo pra não ter trabalho ou não poder fotografar...
MÁGOA...sim, não é pra menos,mas como ela mesmo disse em conversa comigo,não motivo pra que desista da carreira dela.
Modelo profissional ?! Não, ela mesmo assume que não é (assim como a maioria das gordinhas que hoje dizem SOU MODELO PLUS SIZE.)
Mas ela estudou,foi atras de dicas , aprendeu e ainda batalha no Japão e o mais importante não se deixou
levar por esse nome de peso e não ficou apenas atras de "trabalho", continuou defendendo a unhas e dentes todas as plus do mundo indo contra esse preconceito imundo que enfrentamos.
Voltando; ouvir de duas pessoas que te conheceram GORDA e exploram isso com seu trabalho entre tantas palavras duras dizer:
"Você não é modelo,esta apenas empolgada com o glamour que esta tendo e se quiser ser realmente uma profissional no Brasil vai ter que emagrecer muito",è deprimente não acham ?!
Respeito fica onde ?!?! Preconceito puro...
Qual é o seguimento mesmo ?
PLUS SIZE!!!
Então vamos parar e pensar..."gordo é moda" se fala sobre, entrevista-se, fotografa-se e depois descarta-se ?
Isso tem que ter fim...
Ser humilhada pelo seu peso não é justo,ser deixada de lado por ser diferente não é certo.

Vamos nos unir,esta na hora DO PESO DO PRECONCEITO ser levado mais a sério, você modelo que ainda não passou por isso, não espere passar, nos ajude
nos apoie,participe das nossas campanhas , e você que não é modelo mas tambem não concorda com isso começe a agir

NÃO ESPERE SENTIR NA PELE...



Ka, querida tinha que fazer esse post e mesmo com cuidado mostrar minha indignação,mas deixo aqui meu total apoio
e digo que eu ACREDITO EM VOCÊ,NO SEU TALENTO e sei que isso é apenas um "fato triste" que ira te fazer mais forte
mais experiente e muito mais competente.A palavra tem força e machuca sim muito mais que um soco,mas cicatriza essa dor
e caminha de queixo erguido por ser essa pessoa maravilhosa que você é...BOA SORTE MINHA AMIGA!

19 de mai de 2011

Feliz Aniversário Milly !!!!


Hoje, estou mais feliz que nos outros dias, com muita razão,
afinal, minha amiga Milly Costa, está comemorando
mais um ano de vida. Isso é para mim, motivo de muita
satisfação e orgulho. Sabe, muitas vezes na intenção de ajudar,
direcionamos palavras e coragem àquelas pessoas que
amamos e queremos bem...então vamos lá...
Tenha um dia especial, que possa sentir que mais este ano
de vida foi uma conquista, e você deve agradecer a Deus por tudo
que lhe aconteceu, e pedir que Ele esteja ao seu lado por todo tempo.
Obrigado por ser essa querida que caminha ao meu lado que ri e chora, briga e comemora
e ainda por cima escuta minhas loucuras e mesmo assim me respeita e mais
continua minha amiga !!!
Feliz aniversário, meu bem, que você possa comemorar esta
data por muitos e muitos anos ainda, e que logo possamos comemorar juntas
e "DAKELEJEITOBAFOONICO"

Parabéns por essa pessoa maravilhosa.

Mondbjus de Nana...

AGORA É FESTA !!!


18 de mai de 2011

Mãe e filha são impedidas de embarcar em avião por serem "pesadas demais"


Ok não acham que esta na hora de sermos levados a serio ?!!!
A proposta do blog é exatamente acabar com essa falta de respeito que todos vem tendo quando o assunto e "ser fora de padrões impostos pela sociedade"
E por isso venho mais uma vez pedir que todos colaborem com a nossa campanha "O PESO DO PRECONCEITO É MAIOR QUE O MEU"

Kenlie Tiggeman (foto) e sua mãe, Joan Charpentier, ouviram de um funcionário da companhia, diante de outros 100 passageiros, que eram "gordas demais para voar"

E o mais ridiculo e ler a reportagem e ver o modo perjorativo sim que as pessoas tratam o obeso.

"De acordo com o canal WDSU, de Louisiana, Estado natal de Tiggeman e onde mora sua mãe, uma porta-voz da Southwest Airlines disse que os funcionários são treinados para falar discretamente sobre estes assuntos com os passageiros"

Falar descretamente ?!!!Façam -me o favor .
"ESSE ASSUNTO" como assim ?
Por favor DIGNIDADE JÁ!
Falar com respeito e tratar normalmente,ser gordo não é anomalia e torno a dizer não é transmissivel,porque e ate quando seremos tratados dessa forma ?!!!

Peço mais uma vez por favor levem nosso trabalho mais a sério,comecem a nos apoiar mais,nos deem voz é disso que precisamos...

To cansada de ouvir que o mundo não se adequará a nós GORDOS...mas acredito que RESPEITO se adequa a qualquer um ...
DIGNIDADE JÁ !!


fonte

Pira Model


clica que aumenta!

17 de mai de 2011

#Sorteio Dorcas


Nossa parceira DORCAS é demais...vive enviando mimos a serem sorteados !
A Flá dona do DORCAS que também tem blog o GORDIVINAS é uma pessoa super especial,esta conosco desde o começo e sempre engajada nas nossas campanhas contra o preconceito, ja mora bem dentrinho do meu coração !!!!
E dessa vez vamos sortear um acessorio novo la da DORCAS que vocês vão amaaaaaaaaaaar..
Um cinto "CINTO MONTE VERDE" muito atual lindo descontraido com tachas...



Todos os cintos da DORCAS são sob medidas...porém você também encontra alguns a pronta entrega com 140 cm de tamanho.
Não é demais ?!!!

Mas vamos ao porem !!!
Temos uma campanha pra nosso segundo video do PESO DO PRECONCEITO ...



e essa linda peça será sorteada entre as meninas que enviarem  as fotos pra nós !

Siga esse blog  

siga no twitter  @OPPreconceito e @DORCASPLUSSIZE

Então, contribua enviando sua foto para 

opesodopreconceito@gmail.com 

preencha o formulario

RT a frase "Já enviei minha foto contra o preconceito para @OPPreconceito e estou concorrendo
 http://tinyurl.com/42ab4sb"

 Boa sorte!!


PS:Caso não tenha twitter divulgue de outra forma e coloque o link da divulgação aqui no formulário, mas não esqueçam É NECESSARIO PARTICIPAR DA CAMPANHA
ENVIANDO SUA FOTO PARA O VIDEO!





INSCRIÇÕES VALIDAS ATÉ DIA 17/06

16 de mai de 2011

INSENSATEZ



[...]Já não se encontram mais pessoas sensatas por aí. Já não se sabe, ao menos, o que essa palavra quer dizer. Aquele que sofre com a insensatez do outro age inconsequentemente igual devido a decisões não-nobres, impensadas e a conclusões mal-estruturadas. É muito comum ver negros maldizendo homossexuais, que em nada bendizem gordos, que excomungam mulheres, que difamam homens, que, por serem brancos ou pseudobrancos, se dizem melhores que os negros que maldizem os homossexuais...[...]

É um ciclo vicioso infindo e insensato. Quem tem razão nisso tudo? O negro macho que não atura homossexual? O branco que não é tão viril e dotadocomo o negro, mas é superior a ele porque não foi escravo? O gordo que é homem e, não, pederasta ou negro, e vale lembrar: (graças a Deus) também não é mulher? Ou as mulheres que não são aberrações como os gays nem como os gordos e não são, tampouco, homens (que, a saber, nenhum presta.)?


Onde está a razão disso tudo?

Racismo, discriminação e prepotência? Tudo isso é besteira. A sociedade é assim: há quem perde e quem ganha; o que nasceu para sorrir e o que nasceu para chorar. Pensar em preconceito é mesmo besteira (é como se diz: beleza interior só é importante para os feios). Há que se pensar no comandante e no comandado. A vida é assim. Essa é que é a verdade!
A natureza humana não é assim. Isso é resultado do meio, das más influências. Mas, também, há uma pitada de mau-senso, mau-gosto, de mau-instinto, de maldade propriamente dita. Ninguém quer perder, ninguém quer ter o seu depredado. O feio é sempre o outro, aquele que é mais pobre que eu, que não tem o cabelo bom como o meu, cuja pele não é como a minha (é a raça impura). É como um espelho para Narciso. Seria isso uma espécie de defesa? Talvez, mas uma defesa inconsequente, que não pensa no outro como um ser igual. As pessoas se defendem atacando o outro. É oeu pelo eu, e o resto que se dane!

É a lei do mais forte, em que sobrevive aquele que puder pisar o outro, humilhar, mostrar que é primaz. E a raça humana vai se sujando com a discriminação e um senso errôneo de superioridade e vai se mostrando desumana, irracional.


Quem ganha com isso? Não se sabe. Mas quem perde por certo é o bom-senso.

As pessoas já não se importam em amar. Tudo está banalizado. As nossas crianças já chegam ao mundo rodeadas de preceitos, conceitos e preconceitos. Um filho que cresce sabendo que é branco, porque a mãe (preconceituosa) trocou um rapaz negro de quem gostava por um branco e se vangloria por isso dizendo: "Se eu não tivesse casado com ele, você seria 'preta' do cabelo duro", jamais valorizará a amiguinha negra da classe. Uma adolescente que ouve do pai que aquele negro não é para ela. O que vai pensar? Os valores de hoje começaram errado nos tetravós e foram (e vêm) sendo passados de pai a pai. O ciclo vicioso é preocupante, todavia ninguém percebe o quanto. A sociedade tem estado doente. A cura para essa doença está na sensatez que cada um deve e pode ter. Porém, parece que os vírus do preconceito e da discriminação estão em permanente mutação e a vacina não faz efeito e vai sendo deixada de lado. Enquanto alguns tentam conscientizar as novas gerações de que somos iguais; outros pregam o contrário com atos, falas e pensamentos, e isso se impregna nelas e vai piorando, piorando, piorando e piorando. E nossas crianças vão se ver no direto de não querer entrar no transporte escolar, porque não querem sentar-se ao lado daquele negrinho, daquele índio ou daquele nordestino; nem meu filho pode se misturar ao coleguinha que tem Aids, ao que é deficiente físico ou ao que tem síndrome de Down, porque, sei lá, pode ser contagioso; aquela criança faz sozinho o trabalho que deveria ser feito em equipe, porque não é tão inteligente quando A e B; Aquele não entra aqui ou ali devido a estar mal-vestido ou a ser pobre; ou, mais absurdamente, essas pessoas devem morrer por se declararem ateus, agnósticos ou de uma religião qualquer que desagrade ao outro. Até que, um dia, vamos acordar para o mundo nefasto e inabitável que estamos criando e nos perguntar qual foi o erro disso tudo. E a resposta será: a nossa INSENSATEZ.
E, quando chegar a esse ponto, talvez já não seja mais possível voltar atrás e só Deus dará jeito. 



14 de mai de 2011

Desligando a Tv.


Olá meninas aqui vai a primeira postagem do Peso após a nossa repaginação, espero que gostem da crônica e lembrem-se que o peso do preconceito é contra qualquer tipo de preconceito. 

O telejornal começa e uma grande duvida paira sobre a cabeça, desligar ou não desligar o aparelho de televisão, gosto muito de ver as noticias, acho que o correto é dizer gostava muito de ver as noticias, agora tenho duvidas em desligar ou não a tal da Tv. Alguém precisa desligar o mundo reorganizar o sistema, aperfeiçoar as pessoas, desembaçar a vida e depois ligar tudo novamente, e ai sim acho que as noticias pareceram boas novamente.
Ouvi que a noticia do dia era os protestos contra a legalização dos direitos gays no país, ouvi dizer que era um desrespeito contra a “família” que era um desrespeito contra Deus que criou o homem para a mulher e a mulher para o homem...
Ouvi dizer que, os homens ainda ganham mais que as mulheres, mesmo tendo a mesma função, ou estando a mulher em cargo superior em determinadas instituições  isso faz parte da cultura da empresa, e em determinados cargos não são aceitas mulheres.
Ouvi que um deficiente físico foi impossibilitado de adentrar um prédio pois não existe rampa de acesso, ninguém quis parar para ajudar a levantar a cadeira de rodas , ou que o cadeirante não poderia trabalhar em determinada vaga já que o acesso dele ao prédio não seria fácil.
Ouvi que aquela criança de pele negra foi presa no mercado quando entrou sem camisa para comprar um pacotinho de biscoitos com o dinheiro que sua mãe te deu como agrado, mas que aquele trombadinha de pele branca entrou no mercado pegou um pacote de chiclete e ninguém percebeu, só viram depois pelas fitas feitas pelas  câmeras de segurança.
Ouvi que a moça gorda foi desmoralizada por pessoas de uma loja no shopping, pois as vendedoras se uniram para dizer o quanto ela é gorda e que ela não é o publico alvo da loja, com o corpo que tem as clientes se sentiriam constrangida em comprar no mesmo espaço que ela, por tanto ela estaria convidada a sair.  
È prefiro desligar,  após muito pensar decide que prefiro  desligar a televisão e não ver o telejornal, afinal de contas vou ouvir tudo isso, me revoltar e não ter acesso a nenhum telejornal que grave uma entrevista comigo com as seguintes palavras:
- Olá sociedade irracional, gostaria muito que vocês baseassem as leis e as opiniões de vocês em fatos concretos, afinal de contas até pra ser preconceituoso é preciso ter embasamento teórico para na hora de discutir não falar merda, quer dizer que gay não merece ter direito por que você acha que não merece ótimo diga isso e pronto, só seja homem ou mulher para dizer exatamente isso e não ficar com essa conversinha mole dizendo que Deus fez o homem para a mulher, por que deus meus queridos disse que o livre-arbítrio é direito de todos, assim como ele também disse que ama seus filhos incondicionalmente, e assim como disse mais Deus disse amai todos como a te mesmo sem julgamentos, pois o julgamento só a ele pertence. Deus meus queridos criou a mulher para o homem não é isso? Só não entendo por que o homem mata a mulher quando ela resolve se separar dele....
Mais vejam só não é mesmo queridos seres humanos igualitários, pagar menos a mulher por que ela é mulher, talvez se alguém desse a elas o direito de escolha elas viessem homens, mais não existe essa oportunidade de apertar o botão vermelho quem quer nascer mulher, deveríamos levar em consideração o  fato de as mulheres, trabalharem triplamente sendo esposa, mãe, profissional... Mai que nada não é mesmo homem é homem agüenta mais peso, fala grosso coça o saco e em virtude disso deve ganhar mais. Agora se esse homem está numa cadeira de rodas tudo muda, por que talvez ele tenha deixado de ser homem por estar sentado e com algumas pequenas limitações de movimento, mai ele deve ter deixado de ser o homem perfeito então perde o direito de trabalhar para se sustentar, junto com esse direito também foi perdido o de ir e vir, já que ninguém se preocupou em construir acessos para o cadeirante, já que ele não é o homem comum aquele que coça o saco, ele não é merecedor nem do olhar dos demais imagina do resto.   
E vejam só quanta gente contraditória. Será mesmo que ninguém pensou que o “neguinho” entrou com as mãozinhas fechadas para segurar com força as moedinhas que a mãe deu, ou ninguém nem reparou em nada além do fato que ele era um negrinho sem camisa e estava entrando num ambiente de brancos um mercado, preto e sem camisa só pode ser pivete, branco de terno e gravata pode roubar o banco que ninguém sabe quem foi, mais se o preto entra no banco de mochila todo mundo fica de olho porque ali pode ter arma escondida. Deve ser por que preto já ta errado porque nasceu preto não é mesmo? Mais é que novamente não tinha o botão pra apertar na hora de nascer.   
Quanto a vocês gente idiota que planeja a vida em virtude do corpo, acreditem em mim, eu sei que vocês pensam que valem pelo corpo que tem, mais vejam só, gordo paga imposto, trabalha e pode pagar pelos produtos da loja de vocês,  no fim a única coisa que deferência você magro de um gordo é que provavelmente você não sabe nem o por que faz tanta dieta, passa tanta fome só pra receber um elogio quando no fundo esta totalmente infeliz e morta de fome, não recebeu elogios reais, já o gordo além de ter a certeza de que quem esta perto dele está porque gosta e não por mera formalidade e vai rir de sua cara quando você olhar para os lados e se ver sozinha no mundo e ainda por cima com fome.  
Bem era só isso que eu queria dizer em rede nacional, obrigada a vocês telespectadores e otários que vivem em função de não serem nada, não prestarem atenção em nada e ainda assim terem coragem de se olhar no espelho e se sentir digno, Boa noite.
 É  acho que nunca vou ser entrevistada mesmo ninguém vai querer ouvir essas verdades na televisão, não vai dar IBOP....
MIlly Costa
@GordaRevoltada
www.projeto-gr.blogspot.com 

#Sorteio MORENA MALAGUETA



A MORENA MALAGUETA passou a ser mais uma parceira dos meus blogs e com muito orgulho venho falar um pouco sobre a loja...

Criada e gerada pelas amigas Sheila Leite / Mulher Invisível e Cris Antoniol / Mulher Gato, essas super heroínas, ativaram seus super poderes e imaginaram uma forma de serem felizes em suas vidas profissionais, fazendo o que mais gostavam.

Assim no dia 03/11/2010 nasceu a Morena Malagueta - Moda Praia, que já chegou de forma democrática com uma linha Plus Size.  Suas peças tem como diferencial forro duplo que amenizam sombras, transparências e dão mais sustentação as formas.

E atendendo aos inúmeros pedidos devido ao sucesso conquistado e que vem ampliando a cada dia, hoje a marca estende seu segmento para o vestuário, que poderá ser comprovado através do lançamento de Coleção Outono-Inverno 2011.

E mais a Sheila e a Cris vão presentear você seguidora com um conjunto MODA PRAIA CONFETE






Vamos as regras do sorteio ?!

Você deve seguir esse blog O PESO DO PRECONCEITO
Seguir também o blog MORENA MALAGUETA
Seguir o nosso twitter @OPPreconceito
Dê RT na frase: "Tô participando do sorteio do @OPPreconceito e vou ficar na moda com MORENA MALAGUETA assim http://tinyurl.com/3hdh28a"

Preencha o formulario abaixo e BOA SORTE !!!













INSCRIÇÕES VÁLIDAS ATÉ 14/06

12 de mai de 2011

Rotulos pra que ?!



Preconceito tem lado bom ?!
Me disseram que ele fortalece o individuo quando ele não se torna vitima.
Preconceito é defesa do "outro" dele mesmo.
Concordam com essa afirmativa ?!

Vejam esse texto:

Preconceito é diferente de “não gosto de”: Você tem todo direito de não gostar de algo em alguém, de não se sentir atraído por determinadas coisas ou pessoas, como por exemplo, o tipo físico: Tem gosto pra tudo nesse mundo. Tem gente que não gosta de gente baixa ou alta, gente negra ou branca, gente magra ou gorda Não é preconceito a canalização da sua atração. 
É atração e ponto final. É normal também a sua preservação, sua discrição. Muitos homossexuais “discretos” não se relacionam com pessoas mais afeminadas. Preconceito? Não! Assumir homossexualidade não significa necessariamente passar a ter uma conduta caricata e gostar de conviver com pessoas afeminadas. O pior preconceito com certeza é aquele que te afeta.
O poder que o preconceito tem em você é proporcional ao espaço que ele ocupa com a sua permissão no seu emocional. Se você se aceita, não vai necessitar de qualquer aprovação que não seja criada por você.

Meu PITACO...
Dai que vem meu modo de pensar...hj as pessoas usam rotulos como produtos, estão se formando grupos demais, gays aqui, negros ali, gordos mais pra lá, deficientes do outro lado...como se a vida fosse um mercado dividido em setores e o pior se você não levanta bandeira desses grupos ou não faz parte de panelas é imediatamente excluido do "mundo", se torna invisivel.
Nesse texto até concordo em certa parte quando é citado que o preconceito é proporcional ao espaço que ele ocupa com sua permissão....maaaaaaaaaaaaaas sem sua permissão ele ocupa e encomoda pois ninguem quer ser apontado 24 hrs como aquele "esquisito" ali.
Você se aceitar é um trabalho demorado mas que é totalmente possivel agora vivemos em sociedade e é necessario que haja o respeito e infelizmente isso não esta sendo prioridade de alguns individuos ultimamente, que confundem opinião com ofender, que acham que podem sair falando sem medir palavras...
Sinceramente não sei onde isso vai chegar...e é preocupante pelo menos pra mim que sou vitima de preconceito sempre e por mais que me defenda e imponha o respeito nem sempre sou interpretada da forma que gostaria!
Não vejo lado bom no preconceito que sinto, não vejo como me fortalecer sendo criticada negativamente e sendo tratada como EREGE QUE ASSOLA A RAÇA HUMANA COM SUA DIFERENÇA...

Porem fica a dica :Quem precisa de selo do imetro é produto!!
Eu sou diferente fisicamente mas totalmente capaz como qualquer outra pessoa...

6 de mai de 2011

Entrevista de Peso com Cássia Cristina! Locutora da BH FM!

Boa tarde pessoal! É com imensa satisfação que eu, Renata Cotta, apresento pra vocês a entrevista que fiz com a Cássia Cristina! Ela é locutora da Rádio BH FM, daqui de Belo Horizonte, Minas Gerais e essa entrevista é prova de que sempre que acreditamos, conseguimos alcançar nossos objetivos! Cássia não me conhecia! Fui atrás dela, expliquei o propósito do Blog e ela topou dar na hora! Provou ser gente como a gente! Muito bacana ela!! Mas chega de enrolação! Vamos ver o que essa moça linda tem a nos dizer!


Nome: Cássia Cristina

Idade: 31 Anos

Onde mora: Belo Horizonte

Profissão: Radialista e estudante de Direito

- Como você usa a internet. Profissionalmente é importante?

Utilizo como instrumento de trabalho, me atualizando e mantendo contato com os ouvintes. Hoje a internet é de fundamental importância no meu trabalho, inclusive com a programação da rádio sendo transmitida online.

A internet também é de fundamental importância nos meus estudos, como uma das minhas fontes de pesquisa, interação e meio de receber informações atualizadas sobre o meio jurídico.

- Quais as Redes Sociais costuma usar?

Twitter, Facebook, Orkut, Linkedin.

- Você se vê sem esse “mundo virtual”?

Consigo viver numa boa sem internet e sem o mundo virtual, mas não dá pra negar que isso nos deixa desatualizados. Na velocidade, com que tudo acontece e com a vida cada vez mais corrida, manter contato com os amigos todos os dias é só mesmo pela internet. Sem contar nas relações de amizade que construímos virtualmente. Mas uma coisa é importante lembrar: Nada substitui o abraço, o aperto de mão e manter contato real com as pessoas é sempre maravilhoso.

- Nosso blog se chama ‘O PESO DO PRECONCEITO’, quando você escuta esse nome, do que se lembra?

Lembro-me que ainda tem gente que não respeita as diferenças. Tanto se fala hoje em respeitar as diferenças raciais, as diferentes opções sexuais, e quem está acima do peso ainda sofre preconceito. Não é apenas aquele olhar discriminatório das pessoas, mas falo do desrespeito que sentimos na pele quando você vai passar em uma catraca de ônibus ou prender os cintos em uma poltrona do avião. E isso tem só aumentado, porque as empresas estão adaptando o mundo às pessoas magras, com espaços cada vez menores, cadeiras cada vez mais frágeis e roupas cada vez mais apertadas. É importante que as pessoas entendam que dá pra ser saudável e feliz estando acima do peso.

- Você acha que a internet é uma ferramenta importante para o combate do preconceito em todas as suas formas?

Sim e não. Depende de como ela é usada. Pode ser uma poderosa ferramenta para mostrar o outro lado da história, mas também pode servir para disseminar ainda mais o preconceito. Cabe a cada um defender sua causa e participar ativamente desenvolvendo conteúdo interessante para alimentar a internet de boas informações.

- Quanto ao mundo GG na internet, qual sua opinião? Você tem participação ativa nele (sempre dando a sua opinião, visitando Blogs...)

Acho que ainda falta muita coisa para ser feita, um exemplo disso é que até hoje, boa parte do conteúdo que existe na internet sobre “gordinhas” é de conteúdo sexual e erotizado. Fico feliz quando vejo sites e blogs como o blog O Peso do Preconceito, que trazem informações interessantes e ajudam a elevar a auto-estima da mulherada de beleza sem tamanho, como a gente.

- Você tem um Blog?

Gente, não tenho blog. Vergonha isso, né? Participo sempre que possível dando a minha opinião, mas não tenho o meu próprio blog.

- Você encontra dificuldades por ser gorda? (de encontrar roupas até sofrer preconceito por parte da sociedade)

Já encontrei muita dificuldade e ainda encontro um pouco. Antes eu me deixava abater, chorava. Mas hoje isso já está mais bem resolvido pra mim. Sou gor

dinha desde que me conheço por gente, então já deu pra aprender a me defender!

Preconceito é claro que existe, até mesmo dentro da minha família. Mas tem também os amigos e familiares que me aceitam como sou. Sou noiva, tenho ao meu lado um homem que me ama e me respeita muito. Ser feliz não pode depender do tipo físico, afinal, tem muitos magrinhos e magrinhas deprimidos, mal-humorados e mal-amados. Quanto a encontrar roupas já foi bem mais difícil, hoje muitas lojas têm percebido essa demanda, embora o preço seja mais salgado. Tem umas 3 lojas que gosto e uma amiga que sempre se lembra de mim na hora de fazer o estoque das lojas dela, e traz coisas lindas que gosto muito!

- O que você sente ao perceber uma pessoa rindo ou comen

tando sobre você e seu peso? O que tem vontade de dizer?

Eu fico muito brava, mas discutir com a pessoa só vai piorar as coisas. Eu não deixo a energia negativa dessas pessoas me contagiar. Geralmente faço piadinhas comigo mesma, com o fato de eu ser gordinha, aí as pessoas perdem a graça. Não sou muito de falar nada, mas se tem alguém me olhando atravessado eu dou uma encarada, e internamente fico arrumando defeitinhos ou apelidos engraçados pra pessoa, aí acho graça e deixo passar.

Qual o pior exemplo de preconceito já sentiu? Como se defendeu?

Ah foram vários, principalmente relacionadas ao meu trabalho. A melhor maneira de me defender é mostrar que sou capaz, provando que posso, por exemplo, subir em um palco, apresentar um evento sem ter que mostrar peito e bunda pra ninguém. Teve um último caso, em que tive reação alérgica a um antiinflamatório que eu estava tomando, e fui ao hospital. Uma médica plantonista me atendeu e nem olhou direito pra minha cara nem para o monte de bolinhas vermelhas que estavam por todo o meu corpo e falou que eu precisava emagrecer. Teve a cara de pau de dizer que eu tinha um rosto bonito, conversava direitinho (detalhe, sou locutora, Kkkk), e que precisava emagrecer pra ficar bonita.

- E sobre o outro lado: a ditadura da magreza, da beleza e suas conseqüências: as dietas loucas, as doenças, o que você acha?

As pessoas que se submetem a tudo isso são na verdade inseguras e sem auto-estima. Mas vemos todos os dias artistas ricas e famosas contando que passam fome, que ficam dias sem comer ou tomando chá de “não-sei-o-quê” para entrar em forma, aí vai um monte de gente fazer o mesmo. Já fiz muita dieta maluca na adolescência e ganhei uma anemia de presente na época. Hoje entendo que prefiro ser uma gordinha saudável a ficar doente para perder peso. Gordinha saudável, sim. Geeeente, nem todo gordo é doente ou está quase morrendo. Faço exames periódicos e os médicos sempre constatam que está tudo em ordem comigo.

- Qual seu padrão de beleza? Tem um estilo fixo?

Não tenho um padrão definido de beleza. Acredito muito na célebre frase “A beleza está nos olhos de quem vê”. Se uma pessoa tem a visão distorcida, jamais achará beleza nos outros. O que me encanta nas pessoas é o brilho nos olhos e o sorriso no rosto, quer beleza maior que essa? Estilo? Tenho todos. Depende de como acordo e de onde vou.

- Mande uma mensagem bacana para os leitores do blog?

Gente... Só quero dizer que devemos buscar sempre a nossa felicidade. Cada um é feliz à sua maneira e não adianta mudar o seu jeito de ser por causa dos outros, afinal, nunca agradaremos todo mundo. Se você quer agradar alguém, agrade a pessoa que passa mais tempo com você, ou seja, você mesmo.

Bom, gente! É isso! Espero que tenham gostado da Entrevista de Peso dessa semana! Muito obrigada por tudo Cássia! Me desculpe pela amolação! Mas jornalista você sabe como é, né?! Tenho certeza de que todos os leitores do O Peso do Preconceito vão virar seus fãs, assim como eu já sou!! Beijão e até a próxima!!

3 de mai de 2011

Pausa


Falta  tempo,  paciência e inspiração.

Falta vontade de continuar vendo coisas que não me agradam

Ando querendo ouvir o silêncio...nada mais, só o silêncio.


Não é tristeza. É introspecção.


Logo logo volto ...

#WTFF??!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©