O preconceito não tem peso físico que possa ser contabilizado em uma balança, mas pesa bem mais que o corpo de um gordo.

O preconceito não tem sexualidade nem preferência por gênero, mas é tão violento quanto um estupro.

O preconceito não tem cor visível, mas com toda certeza é bem mais escuro que a pele de um negro.

O preconceito não tem preço ele é distribuído de graça, o preconceito é vivo e se move com rapidez de um lince, espalha-se como um vírus, impregna o mundo e permanece anônimo mesmo quando esta mostrando a cara.

Dê voz a sua luta, seja contra o preconceito seja ele em que seguimento social esteja, o peso do preconceito pode ser grande,

porem o peso da sua força é bem maior.(Milly Costa)

24 de out de 2014

MUDANÇA DE PLATAFORMA/ENDEREÇO

OLÁ PESSOAL !

POR AQUI NOSSO TRABALHO SE ENCERRA, MAS O BLOG CONTINUARA ABERTO COM TODOS NOSSOS TEXTOS DESDE 2010

NO ENTANTO O 'NOVO' 
AGORA TEM CASA NOVA, POIS POR MUITOS MOTIVOS TIVEMOS DE 
MUDAR PARA O WORDPRESS

CLICA AQUI E CONHEÇA 
NOSSO NOVO ESPAÇO !

19 de set de 2014

O que você compartilha e julga é real?

Quero dizendo que não sei por onde começar esse texto, são muitos assuntos a serem abordados aqui.... Acho justo começar explicando o motivo desse textos ser criado, essa semana uma imagem seguida de um pequeno texto sobre uma mãe que declarava ter um relacionamento lésbico com sua filha de 16 anos se tornou um viral, e como tudo que a internet proporciona parece virar verdade até quando é surreal (acredito está havendo um processo de burrice e cegueira coletiva ligada a internet) e não estou tratando da surrealidade do relacionamento de filhos com seus pais não mesmo porque vamos evitar a hipocrisia social que tem residência fixa no Brasil e falar a verdade, ao menos uma vez, embora amoral, embora eticamente, psicologicamente, emocionalmente desrespeitoso e ofensivo sabemos que muitos “Pais e mães” literalmente transgredem a barreira sanguínea e praticam incesto.

Eis que chegamos em um dos pontos que precisa ser abordado no texto, O INCESTO É SOCIALMENTE INACEITÁVEL EM NOSSA CULTURA E É ABOMINÁVEL PARA NOSSO CONCEITO DE VIDA INDEPENDENTE DE QUEM O PRATICA. Porem existem vários casos que são descobertos por ai relacionados a homens que mantem relações com suas filhas, e a sociedade trata isso como pedofilia, estupro e coisas afins, as pessoas acham errado criticam e é o logico, mas abafam o caso com certa rapidez dizem que é coisa de homem, dizem que é inerente ao homem esse desejo degradante por sexo que o cega a nível animalesco capaz de quebrar os laços de sangue e partir para uma pratica continua e abusiva de sexo com suas filhas esse tão falado instinto sexual masculino que o impulsiona a cometer todas as praticas de crime sexual é a desculpa para todos esses erros, é a carta de passagem masculina para violações sexuais.  

Quando um caso desses tem uma mulher como protagonista, as indagações sobem 50% na critica, mulheres são socialmente obrigadas a terem uma índole melhor que a masculina, mulher não tem impulso sexual e se ela não tem esse impulso um comportamento sexual diferente da regra tem impacto ultra maior já que não é por perda momentânea da capacidade de raciocinio não vem de um possível instinto ancestral então é apenas por maldade e falta de instinto materno. Uma mulher que comete incesto é maldosa, maligna, repugnante, satânica e outros tantos adjetivos, mas ainda assim vai ser uma polemica que será abafada e passada pra trás.

Mas se existe um possível incesto envolvendo um caso homossexual ai sim se preparam para as bombas, o que a principio quando envolvia questões apenas de dois  gêneros considerados naturais tudo tinha explicações puramente machistas, mas se entra no âmbito da homossexualidade se torna um julgamento machista e religioso (o que particularmente não se desvencilha muito um do outro já que as religiões que julgam a sexualidade humana são fundamentadas em princípios machistas). 
Um caso de incesto envolvendo duas mulheres é o alvo do escândalo perfeito e esse leva mais tempo para ser encoberto, abafado e esquecido e alguém saberia dizer por quê? Explico.


Estamos vivendo uma nova caça as bruxas gays,  estamos retornando, declinando, involuindo e apagando tudo que foi revisto, estão refazendo todos os erros, criticar e marginalizar os gays voltou a moda, na verdade nunca se foi de verdade, mas estava começando a ganhar caráter ultrapassado porque a evolução pedia que o erro do julgamento por identidade sexual ficasse no passado afinal gays são tão humanos e filhos do criador como qualquer outra criatura. Mas os ressurgimento pesado do fundamentalismo religioso renovou os ideias de ignorância e incomodo com a vida, o corpo e as diretrizes sexuas do outro, como se isso fosse parte da vida comum e não de regime pessoal de cada pessoa.  

Então se um caso de incesto envolve homossexuais não é por instinto e não é por simples maldade é por PERVERSÃO SEXUAL, é algo visto como uma tentativa de tornar o filho gay porque se é gay, de tornar o vizinho gay, o colega de trabalho gay, a tia da prima da comadre da sogra do seu primo gay, é apenas perversão sexual e a sociedade não aceita, não entende e não pratica nenhum tipo de perversão sexual (sim eu fui irônica), o gay ser humano nocivo merecedor de julgo popular comete um incesto apenas para repassar o seu ideal gay para mais pessoas no mundo a ele não tem desculpas, não tem explicações voltadas para instintos primitivos.

A matéria não fazia sentido, não tinha grandes explicações , uma busca rápida na internet foi capaz de desmentir todo o ocorrido, falso era desde o site que publicou a noticia até a foto das supostas mãe e filha, que na realidade eram modelos de uma revista americana e usaram a imagem para implantar o boato, mas não ouve muita intenção social de corrigir o erro, de calar a mentira, de explicar para os demais que isso nunca existiu e não ouve vontade das pessoas em procurar a veracidade, de descobrir a realidade, de se manter justo antes de julgar de forma mais profunda, e porque? Porque não se tem intenção de descaracterizar a essência maldosa e pervertida do gay.

O que ocorre é o uso dessa noticia para atacar, punir, validar a ideia que vivem tentando afundar dentro de nós sobre o efeito nocivo do gay para a sociedade, de como o gay macula nossas crianças e envolve  a cunho sexual tudo que relaciona sua vida. Homossexuais são maus, são a escoria da terra, irão acabar com nossas famílias e valores. Que valores? Os mesmos valores que dizem que um homem é movido pelo instinto primitivo do sexo? Os mesmos valores que permitem o macho estuprar, assediar e matar?

Quantas vezes vocês já viram uma noticia de incesto ser usada em igrejas e templos para pregar como o homem heterossexual é errado e vai destruir o mundo e nossas famílias??

Quantas vezes você já viu alguém publicar uma matéria sobre violação sexual de adolescentes por seus pais e citar a premissa: Já acho um casal de homem e mulher estranho e ainda aceitar um pai com a filha ou uma mãe com um filho nunca vai ser possível???

Quantas vezes uma noticia de incesto foi tão vinculada, postada, compartilhada, distribuída e disseminada como essa que envolvia gays?


A resposta para todas as alternativas a cima é nunca e sabe porque, porque para todos os atos de falha humana se tem desculpa, mas para os gays existe o julgamento sem o benéfico da duvida ou porque quando o fato esta ligado a um homossexual não existe mais o fato, existe um homossexual a ser julgado e todo o resto deixa de existir, se certo se errado o julgamento não é pelo acontecido e sim pela identidade sexual que essa pessoa apresenta.

Viver é um pesadelo, Observar a sociedade é aterrorizante.


Milly Costa 

11 de jun de 2014

Ama-se Alguém Pela Textura de Seus Cabelos?

Essa moça na foto ai do lado é uma educadora, formada e dedicada ao seu trabalho, é uma militante de diversas causas em que acredita, acima de tudo é um ser humano que acredita na possibilidade de respeito e igualdade das pessoas, ela é uma pessoa querida, alguém que conheço através das redes sociais, o lugar onde ela leva sua luta, suas palavras e suas crenças na humanidade, Beatriz é mais uma das pessoas que deveriam ser respeitadas como todas as outras e mais ainda por tentar fazer a diferença.

Essa foto foi tirada em uma campanha por valorização do cabelo do negro, uma campanha por aceitação e respeito por ser quem você é, pela sua identidade e pelo direito de ter os cabelos armados, arrepiados, pra cima, pra baixo,  grosso ou fino, crespo ou duro seja lá o nome que se dê para o cabelo do negro, o nome pouco importa desde que você saiba que pode ter o direito a não alisar teus cabelos e sair por ai sem ser descriminada sem ser desrespeitada.

Mas ser branco ou será que é manter o padrão branco é tão importante, é tão necessário, é tão imposto que uma foto tirada para uma campanha vira objeto de piada e de claro racismo, em épocas que se fala de clareamento de pele, que se induz ou melhor dizendo que se impõe tão firmemente o valor de ser branco a ponto de se venderem livremente cremes e tratamentos cosméticos para embranquecer sem nenhum tipo de sansão politica ou social,  compartilhar a foto de uma negra em campanha por respeito é tão piada que nem a rede social de mais fama no país julga necessário de ser tirada do ar.

Beatriz teve publicou sua foto de modo publico, pois se tratava de uma campanha, um pedido de respeito e uma espécie de apoio as tantas mulheres negras que alisam seus cabelos por que acreditam ser o melhor pra elas, mas porque acredita ser necessário para que elas possam prosseguir em sociedade, a maioria das mulheres negras acreditam que alisar os cabelos é um passaporte para sobrevivência em comunidade racista, mas não é só o que elas acreditam é a verdade, é a realidade, ter cabelos alisados proporciona visibilidade, amabilidade, emprego e algumas gotas a mais de “respeito” ,um negro com cabelo padrão branco é um negro emoldurado e assim recebe menos achincalhamento que um negro black power .

Marli Amorim, é uma pessoa branca, cabelos longos, escorridos em seu rosto e é mais uma racista ignorante que libera discurso de ódio sobre a rede, assim como ela existem milhares, , Marli que não é amiga de Beatriz, Marli que não faz parte do ciclo de amigos de Beatriz teve acesso a foto publicada e compartilhou em sua pagina com o enunciado : “Com um Cabelo Assim é Difícil Achar Alguém que Ame” . 
Para Marli o amor palavra que com certeza ela desconhece o significado e principalmente a sensação do que é ser amada, mas para Marli o amor se mede pelo tipo de cabelo, para Marli e para muita gente isso é fator de seleção e de exclusão.


Marli representa um percentual de Brasileiros, raça miscigenada, mestiça, a quem diga que se trata de uma raça suja, vira-lata, mas uma raça de gente que não tem sangue puro(como se ter sangue puro garantisse alguma coisa) e ainda assim se acha no direito de julgar o outro em nome de algo que nem tem nome, Marli acredita ter o poder de ser mais amável, aceitável que Beatriz apenas porque o cabelo dela escorre pelo seu rosto.  Marli acredita que fazer “piada” sobre o cabelo de Beatriz engrandece-a como pessoa, Marli acredita que em algum lugar no tempo e espaço ela é melhor que Beatriz pela textura dos eu cabelo, Marli acredita que de alguma forma ela é mais mulher, mais, gente, mais digna que Beatriz só por ter uma cabelo padrão.


Marli não tem noção de que ela não é nada, não é ninguém e que não tem direito de desrespeitar os outros, mas Marli vai aprender isso da forma que todo mundo entende, branco, negro, pardo, lilás entendem... Denuncia, juiz, advogado, fórum, processo, Crime.
Se não é possível que pessoas como Marli respeitem, pessoas como Beatriz apenas porque um ser humano deve respeitar todos os seus semelhantes, que ela aprenda pela lei. 

Esse é o Perfil de Marli Amorim e o meu pedido é DENUNCIEM, não muda muita coisa, mas ajuda temporariamente. https://www.facebook.com/marli.amorim.509?fref=ts

Um abraço da Gorda Milly Costa 

23 de mai de 2014

Solidariedade



Gerdi, que é mãe de um menino de 5 anos e de uma menina de 1, foi diagnosticada com câncer de mama há alguns meses. Mesmo com essa má notícia, você não tem ideia da sorte que ela tem quando o assunto é amizade.

Em solidariedade, todas as amigas decidiram raspar a cabeça…


Ela conta como foi a experiência:
O primeiro rosto que eu vi foi o da minha irmã, que vive a duas horas de distância… mas sem cabelo! Depois vi minha mãe… também careca. E então todo mundo ali tirou os gorros que estavam usando e mostraram suas cabeças raspadas. Fiquei completamente espantada, não tinha ideia do que estava acontecendo…
Homenagem Câncer de Mama (5)
Homenagem Câncer de Mama (6)

Ela ainda disse:
Creio que Deus nos colocou nesta Terra para que cuidemos uns dos outros e minha oração é para que este vídeo inspire todo mundo lá fora a fazer exatamente isso…


Nos tempos de hoje onde a aparência é tudo... é muita entrega, muito amor, muito respeito e muito DEUS nesse ato! 
Que esse video sirva realmente de inspiração pra todas as pessoas!

Essa matéria é do site awebic.com

9 de mai de 2014

9 de maio Dia Mundial Do Lencinho

Queridas amigas que apoiam o projeto


Vou começar o post pedindo desculpa por não ter avisado antes, nem ter feito uma campanha maior, mas ando corrida demais !
Hoje dia 9 foi escolhido por uma das idealizadoras do projeto pra ser o dia mundial, mas você que quiser apoiar a campanha pode mandar fotos em qualquer dia, plaquinhas e doações!
Já falei mais sobre o PROJETO AQUI ...
Compartilhem essa idéia! 

15 de abr de 2014

A Merda que Fede na Sociedade Também é Culpa Sua

Conheça os g0ys ou melhor nem se dê ou trabalho 
Para entender o texto a baixo vai ter que dar uma lida na matéria antes  Clica Aqui 

Tenho medo de gente que tem medo, tenho medo de gente enrustida, tenho medo de gente recalcada, de gente que não sabe ser e transporta seus problemas para os outros. O meu grande problema é que o mundo está lotado desse tipo de gente.

Acabei de ler essa matéria ai de cima e tive um surto de medo ( isso me faz ter medo de mim), não daquele medo que paralisa, mas daquele medo que te faz pensar no futuro, vejo que cada dia mais as pessoas estão ficando retraídas e com uma obrigação de se limitar tão grande que no lugar da tão falada sociedade plural e abrangente que aceita a tudo e a todos (que de fato nunca existiu) se criou a regra do grupo auto excluído o que pra mim é algo do tipo não consigo lidar com minhas frustrações então vou  criar um espaço onde eu mascaro a realidade e finjo que sou novidade assim posso juntar pessoas com os mesmo problemas sociais e de auto aceitação que eu e juntos montamos  um lugar onde nós sabemos o que podemos fazer e os outros acham que não estamos fazendo nada de errado. (enlouquecer cabe mais).

Olha se tem uma maneira maior de mentir pra se mesmo eu não conheço, o mundo é uma merda porque as pessoas são merdas e não porque o governo é merda ou a sociedade é merda, afinal de contas quem é o governo e quem é a sociedade que não nós, que não pessoas como eu e você, só que muito, mas muito infelizmente mesmo, a maioria só sabe ser merda, e uma parcela quase que insignificante gostaria de ser algo menos fétido.

Um cara desses com a cabeça tão imunda que consegue criar um grupo desse nível deve ter passado a vida toda com o cu latejando de vontade de dar ao primeiro da esquina, mas se sentiu tão infeliz com essa realidade, se sentiu tão infeliz em não ser aceito, tão infeliz em ter seus direitos negados, tão infeliz em pensar que alguém o apontaria na rua, tão infeliz em poder ser espancado só por que caminhava de mãos dadas, tão infeliz de ter que passar por privação sexual pra poder doar sangue, se sentiu tão infeliz por imaginar que tem lugares que condenam gays a pena de morte, esse cara se sentiu tão infeliz em saber que ser gay é considerado doenças por muitas pessoas até mesmo pelas pessoas de sua família. Que pirou e virou esse lixo humano a ponto de criar uma sub sociedade dessas

Mas a culpa desse clube ai existir não é desse cara ou desses caras que participam desse grupo que se auto exclui a culpa de coisas assim acontecerem é nossa, é de cada uma dessas merdas que se dizem pessoas e se julgam tão bons que não conseguem aceitar que nessa droga de mundo se ama a qualquer um ser vivo independente de qualquer traço de gênero ou raça e quando se nega o direito de amar ao homem, se nega mais que um simples par romântico, se nega uma vida sem medos e sem monstros imaginários que te engolem só por você não seguir um ritmo que seria possivelmente comum, negaram a esses caras o direito de ser algo mais que apenas merda.

Um Abraço da Gorda Milly Costa


12 de abr de 2014

Melanie Gaydos e a displasia ectodérmica





Sem cabelos e dentes, modelo com doença genética vai contra os padrões de beleza.

Melanie Gaydos tem displasia ectodérmica, que afeta também os ossos.


Melanie Gaydos nem poderia imaginar, mas seu trabalho está ajudando a colocar em pauta de discussão os padrões de beleza. Se antes ela sofria com o preconceito, hoje, busca levar a beleza além das roupas nos 
ensaios em que participa


sua doença não foi empecilho para que ela entrasse em contato com um fotógrafo que admirava muito e aceitasse o seu convite para
participar de um ensaio


A mudança na vida dela aconteceu quando ela se mudou para Nova York

Depois das primeiras poses, a modelo não parou mais e já fotografou em Nova York, Los Angeles, Berlim e Madri




Na página no Facebook de Melanie é possível ter acesso a alguns 
de seus trabalhos



fonte : R7

11 de abr de 2014

Apoio Emocional : Lencinho com Carinho




É difícil alguém estar realmente preparado para o diagnóstico de câncer. Quando isso acontece a primeira atitude é de negação. Normalmente as pessoas custam muito a acreditar que aquele diagnóstico, culturalmente muito temido, esteja acontecendo exatamente com elas. Muito freqüentemente as pessoas duvidam que estejam lhes dizendo a verdade. É um momento de grande angústia, sensação de vazio e abandono, onde a introspecção proporciona uma revisão nos valores e na vida em geral, onde afloram lembranças de pessoas queridas ou conhecidas que, muito possivelmente serão deixadas para trás.

Posteriormente surge o medo, medo de morrer, de deixar pessoas queridas, de abandonar projetos futuros. Há uma forte angústia diante da possibilidade da dependência dos outros, do sofrimento futuro, quer pela doença, quer pelas conseqüências do tratamento. Mas todos esses sentimentos devem ser reavaliado ou orientado por profissionais para minimizar os efeitos do preconceitos sobre as emoções.

E nesse caso sabemos que o amor, carinho, atenção também são remédios.O apoio emocional e os cuidados com os pacientes com câncer são fatores essenciais para sua recuperação. Durante o tratamento, o que eles mais precisam é de solidariedade. 
Mas ajuda de amigos e familiares é fundamental em todos os momentos, um ato de amor vale muito.

Quero apresentar pra vocês a página LENCINHO COM CARINHO. Esta página está direcionada a um protejo de confecção de lenços para mulheres e meninas que enfrentam o tratamento de quimioterapia. É uma page daqui de Ribeirão Preto.

A página foi montada pelas queridas e abençoadas Adriana Turrini e Elaine Menezes Machado que no momento ainda está em fase de tratamento contra o câncer. 
Para ajudar as pessoas doam pra elas lenços , tecidos, acessórios, enfeites, miçangas para que confeccionem os ' lencinhos com carinho' que depois de embalados são enviados para os hospitais que tratam de mulheres que enfrentam esta doença.

Peço então que curtam essa page, compartilhem e ajudem também ...

E tem mais !

O salão Grazy Cunha Cabelo & Cia,também daqui de RP,  ofereceu a Lencinho com Carinho,  fazer cortes de cabelo a quem deseja doar. É só ligar e agendar uma hora, as terça feiras, assim, fica instituído o dia do corte solidário. Ela cobrará apenas uma taxa simbólica de R$ 10,00 pq todas que cortarem lá para doação, que ainda sairão com o cabelo escovado....
Não é demais?!!!!!

8 de mar de 2014

Um feliz dia do Precisamos de mais respeito para todas nós mulheres

Feliz dia da mulher pra você que trabalha no mesmo cargo e ganha menos que um homem.
Feliz dia da Mulher pra você que não consegue uma politica publica que de verdade te valorize.
Feliz dia da mulher pra você que sabe o que é ter medo de andar na rua a noite e poder ser roubada e estuprada.
Feliz dia da Mulher para você que perdeu o marido por que engravidou e não é mais tão linda como antes. (na cabeça dele)
Feliz dia da mulher pra você que sofre assedio sexual no transporte publico.
Feliz dia da mulher pra você que é o chefe da casa, mas todo mundo acredita que homem é o sexo forte.
Feliz dia da mulher pra você mulher negra que perde a chance de se casar porque socialmente mulheres negras ñ são boas o bastante.
Feliz dia da mulher pra você que leu tudo isso e ainda não achou o motivo pra ser feliz porque todo mundo fala em igualdade conquistou o direito de votar, mas ainda não conseguiu o direito de sair nas ruas com uma roupa mais curta sem ser chamada de de vadia e tem certeza que direitos iguais é só uma frase bonita porque se você se comporta da mesma maneira que um homem você é puta. 
Bjo da Gorda Milly Costa: É eu sou sempre do contra, contra o convencional.

7 de mar de 2014

Homem com homem é nojento. Mas não tenho preconceito, diz Diego do BBB 14



Nós assistimos BBB aqui em casa e sofremos preconceito por isso, mas isso é assunto para outro post. Reuni alguns pensamentos, reportagens e postagens de algumas pessoas que pensam como eu

Durante conversa sobre homossexualidade, o carioca soltou: “Homem com homem é nojento. Se ver (sic) na balada, eu viro as costas e saio. Mas não tenho preconceito”.

Angela, inconformada com o preconceito ainda disse: “Não existe o normal ou anormal”. E ele arrematou: “Existe o que eu, Diego, acho normal e anormal. Tenho as minhas opiniões. Não sou preconceituoso, mas não acho normal. Mulher com mulher até vejo, mas homem com homem, acho nojento”, repetiu.

O fato de Diego ser homofóbico, em tese, faz mais mal para ele mesmo e mereceria ajuda médica. Mas o que mais incomoda é o discurso hipócrita. Alguém que repete que acha “nojento” e que não acha “normal” dois homens juntos deveria, ao menos, assumir que tem, sim, preconceito. Isso, infelizmente, não difere esse preconceituoso de muitos brasileiros que ecoam esse discurso de ódio e pequenez ( Fonte : paroutudo.com )

Diego representa a figura de milhares de brasileiros, que se dizem bons cristãos e pessoas de bem, que não fazem esforço nenhum para considerar a DIFERENÇA do ser. (Bella Maia)

Esse rapaz é antipático, se acha o dono da verdade é hipócrita e preconceituoso sim. Não chego a ter raiva dele, mas sinto pena de uma pessoa que não é capaz de amar as pessoas que são diferentes de nós.
Espero que todos consigam enxergar isso e parem de tratar esse tal como mais um herói!

22 de fev de 2014

Nada mudou...




E sete anos se passaram desde minha tese de monografia onde mostrei que as vítimas das agressões domésticas eram as mulheres de classe média e classe média alta e nada era feito pela zona de conforto que se encontram ou o medo da opinião da sociedade.... São bem resolvidos em questão financeira questão social, mas quando chegamos na vida sentimental totalmente frustrada.
Na minha opinião isso ocorre pelo simples fato de manter um status o casal quase não se encontram por trabalharem demais, seus filhos estão com a agenda lotada de atividades e a família só vem existir nos finais de semana e nesses finais de semana existem os eventos sociais fazendo com que mais uma vez estejam separados e assim a convivência se torna muito mais distante, assim vai se desgastando se isolando e quando vemos existem estranhos dentro de uma mesma casa com opiniões divergentes, com isso começam as brigas, as desavenças, as agressões psicológicas, um tapa, uma ofensa, dois tapas e mais ofensas até que chega o auge do espancamento, assassinatos e acaba-se mais uma "família", porque lá atrás isso poderia ter sido evitado se o distanciamento não tivesse acontecido e tivessem existido somente dois estranhos com um bem incomum um filho.
Não se faça de vítima não seja vítima denuncie sua vida vale muito mais do que um status na sociedade.
Afinal hoje ele te bate amanhã ele te mata.

14 de fev de 2014

Chega!



Quantos Santiagos, Joãos, Marias, Suzanas, Ernestos dentre outros terão que morrer para tudo parar e começar do zero?
A saúde precária, educação nem se fala, não sou contra a socialização, mas não adianta dar bolsa tudo se não ensina a usar, não adianta dar remédio se não é o corpo físico que está com problema.
temos leis que seriam severas para ladrões de galinha, mas os mesmos já evoluíram e hoje roubam sonhos, vidas , mentes, pessoas, gente.
Acho lindo o direito humano, mas aquele que trata de uma criança que está sendo maltratada, aquela que não deixa um idoso ser usado por uma pessoa afim de lesa-lo, aquela que por mais que não seja totalmente cumprida, porém as vezes ajuda a mulher que foi agredida, maltratada, usada por outrem, pelo direito que luta pelo social, que já que o Estado maior não faça existem pessoas que acreditam nesses Direito humanos como tanto pregam e não agem.
Na minha opinião não é só ir para às ruas vamos fazer suspensão de coisas: determinado mercado está caro que bom, ninguém vai nele por 2 ou 3 dias, uma padaria tem preços abusivos x dias sem ir nela... Ah a passagem de ônibus aumentou vamos só de trem, metro, bicicleta, nós somos os consumidores e eles dependem muito mais de nós do que eles esse tem que ser o manifesto sem briga sem depredação e sim com o desprezo, já pensou seu Manoel da padaria vendo seus clientes indo na padaria do Joaquim, ele perderá venda logo procurará saber o porque do boicote e assim sucessivamente.
Não é difícil e sim um pequeno sacrifício, mas nenhuma guerra é vencida sem luta, porém esquecem que muitas guerras podem ser feita sem sangue e sim usando a mente.
Quer revolucionar comece a boicotar e vamos ver se não melhorará.






29 de jan de 2014

Viadinho x Sociedade

Cresci observando o movimento das pessoas, sou observadora de carteirinha, e uma das coisas que mais me chamava atenção era o comportamento dos homens em relação aos gays,  sempre que um gay passava na rua começava um festival de degradação humana, eu tinha 8 anos e não conseguia entender, porque tratavam tão mal uma pessoa que não fez nada apenas passou pela rua normalmente seguindo seu caminho como todo os outros faziam, mas porque aquela em especifico era tão maltratada, envergonhada, xingada e as vezes ate agredida, nunca vi a agressão física propriamente dita, mas vi enumeras promessas de faze-la chegando ate a pegar pelo braço e dar o aviso de que daria umas porradas na pessoa.

Depois de adulta entendendo a situação fui achando bem mais absurdo, um dia fui assistir uma apresentação de um grupo gay da faculdade federal aqui de Salvador,  ouvi uma frase que marcou profundamente, até hoje penso muito nela quando tento me explicar algumas coisas relacionadas a homofobia, no discurso de enceramento o rapaz falou: Nós os gays afeminados somos as pessoas que pagam por toda a raiva da sociedade, somos nós quem apanhamos e que somos descriminados em nome de todos os gays homens e mulheres, nós apanhamos e somos xingados nas ruas por todos vocês gays que não dão pinta, sapas que parecem amigas, é em cima de nós que descarregam todo o ódio.

Primeiro gostaria muito que as pessoas parassem de falar que essas reações resultado do medo do desconhecido, já não vejo mais por esse ângulo e digo isso porque desde que o mundo é mundo existem gays, essa reação não passa de uma maneira de negar a realidade é o controle absoluto do outro, o costume machista de por rédeas ao que lhes parece tomar o poder, ser um gay e principalmente afeminado é simplesmente discordar do padrão estabelecido e seguir sua vida do jeito que a natureza lhe criou, sem se forçar a manter uma postura rígida e desnecessária, mas o que o homem não controla ele rejeita não rejeita por medo do que não conhece e sim por medo de perder o poder.  

O gay com trejeitos femininos é a demonstração de que indivíduos fogem a regras impostas e por isso são transformados  nos cristos sociais, eles são pegos para correção surras, xingamentos desvalorização é a maneira mais fácil de meter medo nós outros e sendo assim manter a cabresto os possíveis transgressores , quando se apedreja um gay numa via publica como a Avenida Paulista o recado que está sendo enviado é simples, é como dizer a todos que ficaram sabendo do crime a seguinte frase, “Será o seu destino caso descumpra a ordem, caso siga fora do roteiro, faremos com você o mesmo que fizemos com ele”.


O “Viadinho” é a representação de que a tão falada virilidade poderosa e dominante do macho é apenas uma farsa, é a personificação de que um homem pode ser sensível, pode ser delicado e ainda assim ser homem  cumprir com a sua contribuição social mesmo não sendo o ogro que tem a todo custo se mostrar intocável sobre os outros seres que o torneiam. O Viadinho, coloca as características mais temidas e oprimidas nas mulheres em um homem, o carisma, o bom convívio, a inteligência e a doçura que agrega que agrupa os outros a sua volta, não é a toa que o homem reprime a mulher e também não seria a toa que o homem reprime violentamente o homem que consegue sentir como uma mulher. 

Usei o termo viadinho, pois foi uma das palavras que mais ouvi na vida sendo dita para desmerecer, repudiar, rebaixar e marginalizar o homossexual, porque citei os homens e não as mulheres se também existem mulheres  que fazem isso? Sim existem, mas é uma conta de 1 mulher para todos os homens heteros até mesmo os que dizem nãos ser preconceituosos e ter amigos gays, mulheres gostam de ter amigos gays por motivos variados. Faça as contas pense na realidade coloque sua cabeça pra pensar e descubra que até mesmo você já se referiu a um gay como viadinho só pra diminuir ele perante seu valor estupido e machista.

Bjo da Gorda Milly Costa 

20 de jan de 2014

O Racismo Feminista

Imagem divulgada pelo Femem
Hoje me considero uma negra feminista, e se alguém ai acha que tem diferença entre feminismo negro e feminismo branco, eu gostaria de dizer infelizmente tem sim e tem muito, dolorosamente eu achava que o feminismo era para todas as mulheres, mas com muita leitura e analises descobri que o feminismo é racista, olha que negocio estranho de se ler não é mesmo, mas é essa a realidade, estou começando a me descobri como mulher negra a partir da minha busca pelo feminismo veja que na minha concepção ignorante eu não queria me dedicar a uma militancia negra, pois já havia muita gente fazendo isso... 

Pobre ignorante que eu era, então fui atrás de saber mais sobre direitos femininos, porque vamos falar de mais um paradoxo gigantesco o país consegue eleger uma presidente   mulher, mas não consegue se livrar do machismo primordial e muito menos dar liberdade verdadeira para suas mulheres, falo em liberdade verdadeira porque ainda somos estupradas, espancadas e mortas e a policia acha que tudo é fricote, ainda precisamos de vagões masculinos e outro feminino, pois os nosso homens não tem controle mental e nem na genitália para não sentir vontade de atacar uma mulher que só quer ser conduzida ao seu destino.... 

Mas foi nessa busca que descobre a discriminação de grupos feministas, são em sua quase que totalidade mulheres brancas, falando para mulheres brancas e algumas delas colocando as mulheres negras em posição inferior, ora que tipo de proteção para mulheres é esse que busca dar apoio e cuidados a um grupo e fortalecer a violência em outro, que tipo de luta é essa? 
Recentemente tivemos imagem divulgada pelo Femem esse imagem ai de cima que abre a capa da materia onde uma mulher branca no poder é servida por uma mucama negra não bastando a branca tem em seu corpo a frase "foda-se a sua moral", quer dizer então que voltamos no tempo e as senhorinhas querem ser libertas de seus cativeiros, mas as negras que continuem sendo açoitadas pela sociedade. (para quem não sabe o Femem é aquele grupo de mulheres que tira a roupa em protestos pelo mundo)  

São coisas que militantes social não entendem, eu ainda que lutando por melhoras sociais nunca cheguei a me dar conta da existência do racismo feminista, e acho que a maioria das pessoas também não, se eu que sou negra e sinto isso na pele passei despercebida por um bom tempo, imagina quem é branco que não tem que interpretar o discurso já que não está sendo desfavorecido, não que não seja uma obrigação de todos lutar por igualdade, mas vamos falar a verdade, porque esse não é um espaço para hipocrisia, quem está sendo favorecido percebe menos, infelizmente a maioria de nós seres humanos só se rebela contra a opressão quando ela dói em nós, em quanto é nos outros a única coisa que temos é um sentimento de pena passageiro.

Prometo voltar e trazer mais sobre esse assunto de forma mais detalhada de acordo as minhas descobertas, nesse primeiro momento em que retomo o habito de escrever sobre preconceito, quero apenas deixar essa reflexão a quem lê o blog, para que possa elaborar um pensamento critico sobre o que foi dito.

bjo grande da Gorda Milly Costa

17 de jan de 2014

Normose - a doença do século - Deus me livre de ser normal !


Esse texto com toda certeza não precisa de comentário algum,apenas uma boa interpretação

"Todo mundo quer se encaixar num padrão. Só que o padrão propagado não é exatamente fácil de alcançar. 
O sujeito 'normal' é magro, alegre, belo, sociável, e bem-sucedido. Bebe socialmente, está de bem com a vida, não pode parecer de forma alguma que está passando por algum problema.
Quem não se 'normaliza', quem não se encaixa nesses padrões, acaba 
adoecendo. 
A angústia de não ser o que os outros esperam de nós gera bulimias, depressões, síndromes do pânico e outras manifestações de não enquadramento.
A pergunta a ser feita é: quem espera o quê de nós? 
Quem são esses ditadores de comportamento a quem estamos outorgando tanto poder sobre nossas vidas? Eles não existem!

Nenhum João, Zé ou Ana bate à sua porta exigindo que você seja assim ou assado. Quem nos exige é uma coletividade abstrata que ganha 'presença' através de modelos de comportamento amplamente divulgados. 

Só que não existe lei que obrigue você a ser do mesmo jeito que todos, seja lá quem for todos. Melhor se preocupar em ser você mesmo.
A normose não é brincadeira. 
Ela estimula a inveja, a auto-depreciação e a ânsia de querer o que não se precisa.
Você precisa de quantos pares de sapato? Comparecer em quantas festas por mês? Pesar quantos quilos até o verão chegar?
Não é necessário fazer curso de nada para aprender a se desapegar de exigências fictícias. 
Um pouco de auto-estima basta. 

Pense nas pessoas que você mais admira: não são as que seguem todas as regras bovinamente, e sim, aquelas que desenvolveram personalidade própria e arcaram com os riscos de viver uma vida a seu modo. Criaram o seu 'normal' e jogaram fora a fórmula, não patentearam, não passaram adiante. 

O normal de cada um tem que ser original.
Não adianta querer tomar para si as ilusões e desejos dos outros.
É fraude. E uma vida fraudulenta faz sofrer demais.
Eu simpatizo cada vez mais com aqueles que lutam para remover obstáculos mentais e emocionais, e a viver de forma mais íntegra, simples e sincera. 

Para mim são os verdadeiros normais, porque não conseguem colocar máscaras ou simular situações. 
Se parecem sofrer, é porque estão sofrendo. 
E se estão sorrindo, é porque a alma lhes é iluminada.
Por isso divulgo o alerta: a normose está doutrinando erradamente muitos homens e mulheres que poderiam, se quisessem, ser bem mais autênticos e felizes." 

Prof. Hermógenes em "Normose"

Não poderia deixar de agradecer a uma amiga, Champa Madeva , que sempre descobre e divide textos maravilhosos como esse que sempre acabam virando post nesse nosso querido blog.Beijo na alma querida ♥

#WTFF??!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©