O preconceito não tem peso físico que possa ser contabilizado em uma balança, mas pesa bem mais que o corpo de um gordo.

O preconceito não tem sexualidade nem preferência por gênero, mas é tão violento quanto um estupro.

O preconceito não tem cor visível, mas com toda certeza é bem mais escuro que a pele de um negro.

O preconceito não tem preço ele é distribuído de graça, o preconceito é vivo e se move com rapidez de um lince, espalha-se como um vírus, impregna o mundo e permanece anônimo mesmo quando esta mostrando a cara.

Dê voz a sua luta, seja contra o preconceito seja ele em que seguimento social esteja, o peso do preconceito pode ser grande,

porem o peso da sua força é bem maior.(Milly Costa)

29 de jan de 2014

Viadinho x Sociedade

Cresci observando o movimento das pessoas, sou observadora de carteirinha, e uma das coisas que mais me chamava atenção era o comportamento dos homens em relação aos gays,  sempre que um gay passava na rua começava um festival de degradação humana, eu tinha 8 anos e não conseguia entender, porque tratavam tão mal uma pessoa que não fez nada apenas passou pela rua normalmente seguindo seu caminho como todo os outros faziam, mas porque aquela em especifico era tão maltratada, envergonhada, xingada e as vezes ate agredida, nunca vi a agressão física propriamente dita, mas vi enumeras promessas de faze-la chegando ate a pegar pelo braço e dar o aviso de que daria umas porradas na pessoa.

Depois de adulta entendendo a situação fui achando bem mais absurdo, um dia fui assistir uma apresentação de um grupo gay da faculdade federal aqui de Salvador,  ouvi uma frase que marcou profundamente, até hoje penso muito nela quando tento me explicar algumas coisas relacionadas a homofobia, no discurso de enceramento o rapaz falou: Nós os gays afeminados somos as pessoas que pagam por toda a raiva da sociedade, somos nós quem apanhamos e que somos descriminados em nome de todos os gays homens e mulheres, nós apanhamos e somos xingados nas ruas por todos vocês gays que não dão pinta, sapas que parecem amigas, é em cima de nós que descarregam todo o ódio.

Primeiro gostaria muito que as pessoas parassem de falar que essas reações resultado do medo do desconhecido, já não vejo mais por esse ângulo e digo isso porque desde que o mundo é mundo existem gays, essa reação não passa de uma maneira de negar a realidade é o controle absoluto do outro, o costume machista de por rédeas ao que lhes parece tomar o poder, ser um gay e principalmente afeminado é simplesmente discordar do padrão estabelecido e seguir sua vida do jeito que a natureza lhe criou, sem se forçar a manter uma postura rígida e desnecessária, mas o que o homem não controla ele rejeita não rejeita por medo do que não conhece e sim por medo de perder o poder.  

O gay com trejeitos femininos é a demonstração de que indivíduos fogem a regras impostas e por isso são transformados  nos cristos sociais, eles são pegos para correção surras, xingamentos desvalorização é a maneira mais fácil de meter medo nós outros e sendo assim manter a cabresto os possíveis transgressores , quando se apedreja um gay numa via publica como a Avenida Paulista o recado que está sendo enviado é simples, é como dizer a todos que ficaram sabendo do crime a seguinte frase, “Será o seu destino caso descumpra a ordem, caso siga fora do roteiro, faremos com você o mesmo que fizemos com ele”.


O “Viadinho” é a representação de que a tão falada virilidade poderosa e dominante do macho é apenas uma farsa, é a personificação de que um homem pode ser sensível, pode ser delicado e ainda assim ser homem  cumprir com a sua contribuição social mesmo não sendo o ogro que tem a todo custo se mostrar intocável sobre os outros seres que o torneiam. O Viadinho, coloca as características mais temidas e oprimidas nas mulheres em um homem, o carisma, o bom convívio, a inteligência e a doçura que agrega que agrupa os outros a sua volta, não é a toa que o homem reprime a mulher e também não seria a toa que o homem reprime violentamente o homem que consegue sentir como uma mulher. 

Usei o termo viadinho, pois foi uma das palavras que mais ouvi na vida sendo dita para desmerecer, repudiar, rebaixar e marginalizar o homossexual, porque citei os homens e não as mulheres se também existem mulheres  que fazem isso? Sim existem, mas é uma conta de 1 mulher para todos os homens heteros até mesmo os que dizem nãos ser preconceituosos e ter amigos gays, mulheres gostam de ter amigos gays por motivos variados. Faça as contas pense na realidade coloque sua cabeça pra pensar e descubra que até mesmo você já se referiu a um gay como viadinho só pra diminuir ele perante seu valor estupido e machista.

Bjo da Gorda Milly Costa 

Comente com o Facebook:

8 comentários:

  1. Concordo com vc Milly, quando diz que o homem/mulher tem medo de perder o poder.
    É o poder de mandar, o poder de estar no controle de tudo, e quando não consegue se frustra e desconta no outro, ao invés de entender que cada ser é único, é diferente, e essa é a graça da vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Su o maior problema que temos hoje é o domínio do machismo aliado a falta de educação, o poder que não pode ser tirado porque não tem gente com força intelectual suficiente pra isso...
      bjos minha linda

      Excluir
  2. O preconceito infelizmente ainda existe, pessoas assim acham que só elas são perfeitas ou querem ser melhores, melhor é aquele que respeita a decisão e o modo de viver, Milly passando pra desejar uma ótima quarta-feira fique com Deus beijos.
    http://www.lucimarestreladamanha.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucimar o preconceito só vai deixar de existir quando as pessoas entenderem sobre liberdade, até lá tudo é só sonho.
      obrigada pelo carinho outro bjo enorme pra você

      Excluir
  3. Excelente texto, prima Milly Costa ! A cada texto você me surpreende e me coloca a prova de que temos que ser sempre acionados para dizer o que muitos evitam, e estou aqui para dizer que você está de parabéns como sempre... mas a sociedade em geral é um dos grandes culpados por esse tipo de situação...triste mesmo...como diz amigo Siddoka Pororoca : "_ O que o homem não controla ele rejeita..." não é mesmo??

    ResponderExcluir
  4. Milly como sempre me tendo a boca no trombone e falando o que muitos queriam... Mais uma vez palavras incríveis e perfeitas!!!!

    Infelizmente o preconceito continua escancarado e, apesar de eu não aceita-lo nunca, assim como o pessoal que segue o blog, não é tão cedo que vamos vê-lo extinto de uma vez por todas! !!

    Mas nessa parte tenho fé que ainda verei muitas vitórias contra esse mal...

    Um beijo!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou obrigada a ter esperanças que é pra não ter medo de viver... bjo e obrigado pelo carinho

      Excluir
  5. Preconceito com homossexuais ate qdo?

    ResponderExcluir

Bem vindo(a), obrigada pela visita !!!
Fique á vontade e não esqueça de seguir :)
Comentários são sempre bem vindos *-*

#WTFF??!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©