O preconceito não tem peso físico que possa ser contabilizado em uma balança, mas pesa bem mais que o corpo de um gordo.

O preconceito não tem sexualidade nem preferência por gênero, mas é tão violento quanto um estupro.

O preconceito não tem cor visível, mas com toda certeza é bem mais escuro que a pele de um negro.

O preconceito não tem preço ele é distribuído de graça, o preconceito é vivo e se move com rapidez de um lince, espalha-se como um vírus, impregna o mundo e permanece anônimo mesmo quando esta mostrando a cara.

Dê voz a sua luta, seja contra o preconceito seja ele em que seguimento social esteja, o peso do preconceito pode ser grande,

porem o peso da sua força é bem maior.(Milly Costa)

25 de nov de 2011

Basta de Violência Contra a Mulher


Você sabia que 11% das brasileiras com 15 anos ou mais já foram vítimas de espancamento? Sabia também que o marido ou companheiro é responsável por 56% desses casos de violência?

Esses dados são de uma pesquisa da Fundação Perseu Abramo, divulgada no portal da Secretaria Especial de Política para as Mulheres (linkar para http://www.presidencia.gov.br/estrutura_presidencia/sepm). O levantamento aponta que uma em cada cinco mulheres foram agredidas pelo menos uma vez e mais da metade das vítimas não procura ajuda.

O combate à violência contra a mulher tem apresentado recentes avanços. Por parte do governo, algumas importantes medidas já foram tomadas. No Dia Internacional da Mulher deste ano, vamos falar um pouco sobre essas medidas, inclusive a Lei Maria da Penha, que cria instrumentos para coibir a violência doméstica contra a mulher. Procure acompanhar o andamento desses fatos e ver sua repercussão na sociedade!

Hoje é o dia internacional de combate a violência contra a mulher, e nós blogueiras estamos nós unindo para ajudar a todas as vitimas de violência, é muito ruim tratar dessas estatísticas mais é uma realidade que não podemos deixar de visualizar. È uma causa importante que precisa ser vista com muito cuidado.  Por isso pedimos que ajudem a mudar essa realidade.

Atendendo às mulheres

O governo federal criou uma Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180, um serviço gratuito de orientação sobre o enfrentamento à violência à mulher, questões de gênero e informações sobre as políticas do governo federal voltadas às mulheres. O serviço funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana (inclusive feriados) e pode ser acessado de qualquer parte do Brasil.
Na Internet, a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres organizou uma rede de serviços de atendimento específicos para a mulher. São prestados pelo governo federal, pelos governos estaduais e municipais, além de diversas outras instituições da sociedade civil. É só conferir na página da Secretaria (linkar para http://200.130.7.5/spmu/atendimento/atendimento_mnulher.php) e clicar no mapa para conferir os serviços disponíveis para seu Estado.

24 de nov de 2011

Continuando... O Preconceito e Outras Coisas Parecidas


Continuando o que disse no texto passado e quem não leu Clica Aqui e leia para poder se situar...

O preconceito parece algo distante logo quando a gente pensa nele parece algo grandioso e bem elaborado, nós não costumamos prestar atenção nesses pequenos detalhes, nessas minúcias que nós mesmos aplicamos que os nossos amigos e familiares aplicam dia e noite e que parecem apenas bobagens.

Quando a gente vê o marido dizendo para o nosso filho, homem não chora isso é coisa de “viado” (sim viado e não veado),  ou você é macho tem que brincar de bola, costumamos não da importância é normal um homem ensinar o filho como ser homem não é mesmo?
Quando vemos a mãe dizer para filha: homem é assim mesmo, eles sempre vão trair, mas é coisa de homem você tem que aceitar, ou quando as mães dizem: você tem que ser uma mulher maravilhosa para seu marido quando a gente casa vive para o homem.... A mãe precisa ensinar a filha como ser mulher não é mesmo?

Quando nossa amiga diz: nossa  não acredito que você esta namorando aquele negrinho, e você sorri tímida e pensa em terminar o namoro, ou quando sua amiga diz: fala serio que você vai namorar esse cara pobre do subúrbio. é só sua amiga te dando um bom conselho não é mesmo...

No ponto de vista do mundo contemporâneo só é preconceito aquilo que causa estardalhaço que chega ao extremo verbal ou físico, mas essas pequenas manifestações de preconceito são só bobagens , não são notadas,  quando alguém nota   tem sempre um outro alguém que diz você esta exagerando é só questão de opinião,  ate mesmo quando a coisa fica ao extremo físico e  verbalmente explicito  tem aquele que defenda e diga que é só questão de opinião.

Como assim, desde quando preconceito virou opinião?
Eu acredito que a necessidade de uma reavaliação social seja mais que urgente, pois estamos tornando as coisas simples demais, normais demais e tudo é permitido demais,  a que ponto vamos ter que chegar para que as pessoas comecem a perceber que cada pequeno gesto como esses citados nós dois texto são os geradores dos gestos maiores , que são esses detalhes que alimenta essa massa de violência, esse aumento desenfreado de crimes por ódio.

Quanto de normalidade e de bobagem há nessas frases? Será que alguém mais já parou para pensar nisso... Depois desses dois textos, quantas vezes você já reparou em quantos amigos, familiares e até você mesmo falou uma “bobagem” cheia de preconceito embutido e nem notou? Precisamos de muito mais que ler os textos sobre preconceito e achar bom, interessante e apoiar, precisamos é praticar o não preconceito eliminando os menores para que eles não alimentem os maiores.

Bjo da Gorda
Visitem meu blog A Gorda Revolucionaria

22 de nov de 2011

Aluno filma com celular professor praticando bullying


Julio Artuz, um garoto de 15 anos portador de necessidades especiais, filmou com o celular um de seus professores praticando bullying contra ele. No vídeo, seu professor o chama de “retardado”, e trava uma discussão com o aluno durante alguns minutos da aula. O vídeo foi entregue ao Conselho de Educação do condado de Gloucester, Nova Jersey, EUA, que suspendeu imediatamente o professor.
De acordo com uma reportagem realizada pelo ABC News sobre o caso, o garoto já tinha avisado o seu pai sobre as atitudes nada educadas de seu professor. No entanto, o pai desacreditou do menino de uma forma tão cética que pediu para ele oferecer provas disso. E foi o que Artuz fez.
"Os professores devem educar os alunos e construir sua autoestima, e não colocá-los para baixo. Você não pode gritar com eles... Não pode degradá-los e ameaçá-los", disse Joyce McCormick-Artuz, a mãe do garoto, durante uma entrevista.
Steven Roth, o professor, viu o vídeo na presença da mãe do garoto e o diretor da escola. Na ocasião ele disse que havia tido uma “manhã ruim com a sua esposa”. O professor foi apenas suspenso por tempo indeterminado, mas com remuneração, enquanto os pais do jovem lutam contra o conselho escolar para demiti-lo.



 Meu pitaco: É um absurdo isso que aconteceu com o garoto Julio. O professor precisa ser punido pelo que fez. O menino é um exemplo de perseverança! E vocês? O que acharam da notícia?

17 de nov de 2011

Losers - Against Bullying!

Das piores formas de violência, essa é a que atinge o que deveria ser uma esperança a mais para a humanidade: crianças e jovens.

Infelizmente na adolescência (pelo menos eu penso assim) estamos em fase de transição, cheios de medos, cheios de indecisão...

O corpo está mudando, surgem aparelhos nos dentes, óculos, quilinhos a menos ou a mais...

A galera nerd, a atlética, a popular...

E nas mentes mais fracas, a intolerância, o preconceito, a violência descabida...

Que muitas vezes acaba em casos horrendos como tantos que já vimos e até mesmo em suicídio...

É triste... Mas a mais pura e dura realidade...

Tem gente que vai falar " eu sofri bullying e tô vivo" mas hoje é muito mais agressivo...

Ele sempre existiu... Espero que um dia acabe...

E que mais pessoas tenham atitudes como as do pessoal que fez o vídeo aí embaixo.

Espero que curtam:



Bjokas!

16 de nov de 2011

Aceitar ...




Aceitar as pessoas como elas são, pelo o que elas tem a oferecer.
A gente cresce ouvindo isso, mas quando alguém fora do padrão
mostra as caras é só preconceito. Mundo hipócrita do caralho.
Moni Bronchtein

14 de nov de 2011

História de Inspiração e Preconceito ?!

Robyn

Conheci um blog muito fofo o Cosmeticagem.com.br, pois vi um post com o titulo de INSPIRAÇÃO e fui lá fuçar...
Resultado virei seguidora,li tudo, comentei, e ainda na caruda pedi a Rô que é a dona do blog pra reproduzir o post aqui !
Dai algumas pessoas após ler,dirão, e o que tem a ver com o preconceito...E eu respondo no final !!!


"Essa internet faz coisa, né… Sempre tem alguém que coloca um link randomicamente em alguma rede social, que eu abro e me deparo com as melhores coisas que já vi e li.
Esse link devia ser divulgado mundialmente, pra todo o sempre.  É a historinha de Robyn, uma mulher que resolveu comemorar seu aniversário de 38 anos de um modo diferente. Ela resolveu fazer um ato de bondade pra cada ano vivido. Juntou família e amigos e botou a mão na massa."

Rô listou, em português, os 38 atos de bondade porque no blog da Robyn tá em inglês...


-Devolver os carrinhos de supermercado de volta aos seus lugares.
-Ajudar os clientes do supermercados a carregarem o carro com suas compras.
 -Distribuir garrafas de água para quem fazia cooper, caminhada ou pedalada, enquanto ela andava de carro [ela disse que se sentiu parte da equipe do Iron Man!]
 -Deixar cair, aleatoriamente, moedinhas no parque, pras crianças acharem – e ouvir os gritinhos delas achando as moedinhas, enquanto ela ia embora.
 -Alimentar parquímetros – que é que nem uma zona azul, ou a pessoa tira o carro da vaga quando acaba o tempo ou coloca outro cartão.
 -Pagar o pedágio para os dois próximos carros atrás dela na fila – e ouvir o funcionário do pedágio dizer “você só pode tá brincando!”.
 -Distribuir pirulitos pras crianças – com a permissão dos pais.
 -Comprar um cartão-presente no supermercados e dar pra mulher atrás dela na fila – ela teve que sair antes que começasse a chorar de felicidade junto com a mulher!
 -Passar na mesa onde uma família almoçava e deixar um cartão-presente.
 -Entregar vários cartões de “obrigado” escritos à mão, junto com alguns donuts, na estação policial.
 -Dar doze donuts quentinhos para os trabalhadores que arrumavam a fiação elétrica no frio.
 -Levar uma sacola enorme de roupas para o abrigo dos sem-teto.
 -Esconder em três livros cartões-presente com bilhetinhos, na livraria.
 -Pagar pelo café da mulher atrás dela, na fila da Starbucks.
 -Sair correndo atrás de balões de aniversário que escaparam de um carro, e colocá-los lá de volta, e assistir de longe o dono, chegando no carro, surpreso porque os balões estavam no banco da frente.
 -Deixar bilhetinhos nos carros do estacionamento desejando um ótimo dia e que Deus os abençôe.
 -Entregar balões às crianças que estavam com seus pais no shopping.
 -Levar suplementos de arte para a sala de espera da ala de maternidade do hospital, para distrair as crianças que esperavam por seu irmãozinho nascer.
 -Deixar animais de pelúcia na ala infantil do hospital.
 -Distribuir balões pros pacientes, no hospital.
 -Distribuir garrafas de água para as enfermeiras – e ficar surpresa de como elas precisavam de água!
 -Colar moedas de troco nas máquinas de vender bebida – e ver gente passando e tirando foto sem pegar o troco.
 -Colocar gasolina no carro da mulher, no posto. E ainda colocar um aditivo que ela pediu. Tudo isso só pra ela não sair do carro, no frio.
 -Deixar moedas de 25 centavos nas lavanderias – lá nos eua a gente leva a roupa pra lavar, e coloca moedas de 25 centavos nas máquinas, pra dar um ou dois dólares e pagar a lavação.
 -Entregar cartões de dia dos namorados escritos à mão na casa de vida assistida – que deve ser onde idosos e gente doente que precisa ficar na cama, com enfermeiras, ficam.
 -Comprar créditos para uma jovem, que não tinha dinheiro e precisava falar com sua família, que mora em outra cidade.
 -Distribuir chocolate quente na pista de patinação no gelo.
 -Deixar donuts nas mesas de café, da igreja.
 -Dar café para o funcionário do pedágio, que pareceu não se importar nem mostrou felicidade – que era provavelmente a pessoa que mais precisava de um ato de bondade.
 -Pedir pro caixa do Mc Donald’s usar seu cupom de desconto com a próxima pessoa da fila.
 -Escrever uma carta para uma amiga e mandar pelo correio, à moda antiga.
 -Levar pratos de biscoitos para dois vizinhos que não conheço muito bem, e engatar um papo.
 -Ler história para crianças numa livraria – e a filha dela achou um amiguinho e leu pra ele, também!
 -Tirar fotos de dois turistas na frente do Hard Rock Cafe, e de uma família no parque.
 -Levei a lata de lixo de volta, pro vizinho [lá nos eua, o pessoal bota os latões de lixo perto do meio fio, pra que o caminhão pegue o lixo e devolva o latão, aí as pessoas têm que ir buscar o latão de volta].
 -Juntei o jornal que a moça, com as mãos cheias de compras, deixou cair.
 -Deixei balinhas e um bilhetinho pro carteiro.
 -Li um livro inteiro da Junie B. Jones, os 9 capítulos, pras minhas filhas antes de dormir, ao invés dos dois capítulos de toda noite.

Então explico onde o PRECONCEITO entra, e é e meu comentário lá no blog : 'Algumas coisas com certeza parecem meio sem noção, mas acredito que se cada um de nós fizesse algo por uma pessoa o mundo seria melhor e fazer assim, sem se preocupar se vai ter retorno, ou um agradecimento!'

E o pior só percebi isso quando recebi a resposta da Rô : 'acho que parece sem noção porque a realidade dela é outra, diferente da nossa, e porque a gente realmente não tá acostumado a ver gente ajudando assim. fazendo algo diferente, que agrada aos outro por livre e espontânea vontade. '

Então se você ainda não entendeu eu explico...PRECONCEITO porque ao ler o post logo digo que é  um ATO diferente e por não ter costume de ver, vou logo afirmando que é estranho e sem noção, e isso na maioria das vezes acontece com todos nós, em diversas situações, então sem hipocrisia alguma o que nos cabe é nos policiar sempre e tomar cuidado sim pra não magoar um outro alguem com nossos PRÉ- conceitos.
Agora me digam se essa não é uma historia pra se inspirar mesmo e sair fazendo o bem ?!!


Rô ainda diz no blog :

"Viu como é fácil, gente? A gente não precisa ser rico pra doar metade da nossa fortuna a uma instituição de caridade, não precisamos esperar ganhar na mega-sena pra ajudar os outros. A gente pode, no nosso dia a dia, fazer pequenos atos de bondade que alegram as pessoas. São atos inesperados, que aquecem o coração de quem recebe e de quem faz.
Vamos nos inspirar e aquecer os corações? Muita gente respondeu a ela, dizendo que num momento do dia pensaram nela e acabaram fazendo atos de bondade." 
 

12 de nov de 2011

Meu filho e o preconceito


Hoje trouxe ao PESO um texto bem legal que é da Raquel Beraldi do Blog SÓ DOI QUANDO EU RESPIRO me chamou bastante atenção e pedi então pemissão a ela pra dividir com vcs! 

"Outro dia estava assistindo ao Profissão Repórter, cujo assunto era sobre união homoafetiva.

Ricardo estava na sala, brincando com seus Legos, todo compenetrado. A reportagem contava a história de um casal que estava juntos há mais de 10 anos e tentava há cerca de uns 4 adotar um casal de irmãos. A intenção do casal era adotar os irmãos, um menino e uma menina com idade entre 7 e 8 anos. A justiça alegava que era possível adotar somente a menina, mas o menino não seria possível, não justificando o motivo.
Nesse meio tempo, meu filho olhou para mim e disse: Mas será que eles não sabem que é melhor ter dois pais ou duas mães do que não ter pai nem mãe nenhum?
Eu, sinceramente, fiquei sem ação ao ouvir meu filho dizer isso. Fiquei parada, olhando para a carinha dele, pensando como uma criança de 9 anos pode ter uma mentalidade desprovida de preconceito. Ricardo ainda, olhando pra mim disse: Será que ninguém entende que não importa se são duas mulheres ou dois homens, o importante é o amor que eles podem dar para as crianças?! Ninguém vive sem amor né mãe?!
Fiquei extremamente orgulhosa do meu filho, com apenas 9 anos de idade, compreender que o Amor, e somente o Amor, junto com o Respeito e a Tolerância podem vencer e superar todo tipo de preconceito.
Afeto e carinho são sentimentos e atitudes que não tem sexo, cor, raça, idade. Respeito e tolerância também. Desde pequenas, as crianças deveriam ser educadas contra o preconceito. Deveriam aprender, dentro de seus próprios lares, muitas vezes preconceituosos, que homossexuais, negros, obesos, portadores de necessidades especiais, são, acima de tudo, humanos e cidadãos.
Eu odeio o preconceito.
Eu odeio a hipocrisia."

Viver em um lar livre de hipocrisia parece que é o melhor caminho, uma criança é reflexo de seus pais esta em formação nessa idade e apenas mostra o que vive...eu morri de orgulho da minha amiga e de seu filhote...!

10 de nov de 2011

O Preconceito e Outras Coisas Parecidas 1ª Parte

 "Aquilo que eu conheço eu amo, aquilo que eu não conheço odeio.
Aquilo que eu entendo eu apoio, aquilo que eu não entendo eu julgo.
Aquilo que me convém eu compartilho, aquilo que não me convém eu rebaixo."


É assim que são as pessoas em virtude dos acontecimentos do mundo, muito Eu, quase nunca Nós, muito julgamento, pouco Apoio muita conveniência e pouco mais muito pouco compartilhamento. Todos somos em partes preconceituoso de alguma forma, se levarmos em consideração que temos pre-conceitos sobre as coisas ou seja conceitos antecipados das varias coisas que existem a nossa volta. O que difere é apenas o fato de alguns de nós procurarmos conhecer aquilo que não conhecemos, e mesmo que não faça parte do nosso estilo de vida, apenas aceitamos e viramos a pagina.

Mas as pessoas já estão tão acostumadas em serem juízes das vidas alheias que continuam julgando os outros até quando está sendo também julgado, o que eu estou querendo dizer com isso? Explicação:

A Nana e eu estávamos em busca de outros grupos que lutam contra preconceitos para nos unirmos aqui no blog, e um grupo que luta contra Homofobia disse para a Nana que não se juntaria a nós porque gordo não sofre preconceito, porque ninguém mata gordos....

Visitando o grupo de apoio a mulehres gordinhas no face book, vi uma menina ser discriminada por varias mulheres do grupo porque ela era magra e malhada, então lá não era o lugar dela foi o que disseram a menina....

Isso é puro e simples exemplo de pessoas que não entendem a posição que estão, não existe essa coisa de quem sofre menos com o que, ninguém quer ser excluído a idéia é que todos os grupos e todos os tipos de pessoas sejam unificados, todos colaborem entre si não que se formem subgrupos onde um desrespeite o outro, onde cada um lute por sua causa e ponto final. Porque se isso acontece não existe uma finalidade de acabar com o preconceito, já que você esta lutando por um tipo de descriminação e criando outro, isso ai é trocar seis por meia dúzia, não da em nada, não vai a lugar algum. 

Outra coisa muito comum e que quase ninguém fala, mas eu preciso falar porque isso me incomoda e muito é o preconceito religioso que virou uma batalhe entre o "bem e o mal" . Se você é cristão (e não estou me referindo a quem acredita no Cristo e sim a nomenclatura que se deu as pessoas da religião) você se torna alguém superior e isso lhe da o direito de atacar diretamente, verbalmente e ate fisicamente quem é umbandista, quem é de candomblé ou quem é espírita, você pode julga-los como adoradores do demônio, pessoas ruins, gente do mal que faz pacto com satanás, sodomitas, pessoas que matam crianças e assassinam animais e podem causar o mal a todos a sua volta... O que, que é isso, como assim, quem falou essas coisas, quem disse que isso é verdade de onde vem esse direito de falar tanta barbaridade?

Eu jamais, poderia deixar de citar, a barbaridade que é o preconceito contra  os negros, mesmo sendo muito debatido, ainda é e será comum ouvir as pessoas sendo preconceituosas e acharem que estão falando uma coisa totalmente normal, já se tornou tão corriqueiro que já não é mais percebido, uma amiga minha   uma pessoa de bom coração  de mente esclarecida e detalhe filha e neta de negros, porem   de mãe com pele clara, diz sempre que não tem nada contra os negros, mas não namora um negro, um outro amigo disse que quando olha para um negro sente uma agressividade e por isso prefere não se relacionar com eles e ele é gay.

Então gente, o que é ou não é preconceito quem luta contra e quem cria, quem faz disso real e quem apenas nem percebe que esta sendo preconceituoso,  alguns dizem que é extremismo outros dizem que é bobagem apenas opinião, eu digo que é tudo apenas uma questão de costume, estamos acostumados a falar o quem vem a cabeça, sem pensar no impacto que isso causa nós outros, sem pensar no impacto social de tudo isso, é apenas pensar que é bobagem, que você não esta sendo ruim apenas esta expressando sua opinião.

Com tudo isso o mundo continua sendo esse lugar generoso, maravilhoso e sem barreias em que vivemos, cheios de boas pessoas fanáticas religiosas, ótimos amigos preconceituoso por simplicidade, maravilhoso lideres de grupos contra homofobia que são lipofóbicos, gordas que desrespeitam magras, mas está tudo bem afinal não é preconceito são só coisas parecidas     


Bjo da Gorda 

8 de nov de 2011

Torcer sem preconceito

Foto: Google Imagens

Tudo na vida tem limite, não é mesmo? Até mesmo o simples ato de torcer pro seu time pode resultar em insultos e ameaças. Infelizmente, no domingo fui alvo desse tipo de coisa. Estava torcendo pelo meu Cruzeiro, que na ocasião estava jogando contra o Flamengo e acabou perdendo por 5x1. Estava atualizando meu Facebook o tempo inteiro, juntamente a outros Cruzeirenses que conheço, incentivando meu time. Acontece que de repente apareceu um torcedor do time rival (Atlético-MG), e disse que eu não entendo nada de futebol e que estava merecendo perder meus dentes. Pode?

Tá aí o print que não me deixa mentir:

E eu te pergunto: precisava disso? Não, não precisava. Eu e minha prima estávamos querendo fundar a FanatiFace, torcida do Cruzeiro no Facebook, mas desistimos da ideia. O pai dela é policial e nos alertou: infelizmente é uma má ideia, porque existem vândalos soltos por aí e nós poderíamos sofrer violência. E pelo que aconteceu ontem, não duvido que isso aconteceria, viu? O que é muito ruim.

Futebol é paixão nacional! Meu pedido é que as pessoas torçam sim, mas com cautela, sem invadir o espaço dos outros. É por isso que existem tantas brigas nos estádios. As pessoas estão pouco tolerantes. Temos que entender que a diversidade existe em tudo! Eu e meu namorado por exemplo, torcemos para times diferentes! E ele me respeita! E o respeito é recíproco!! Isso é bom demais da conta! Então esse é meu recado de hoje: seja tolerante com aquele que pensa diferente de você! Ninguém é obrigado a aceitar as ideias, os pensamentos e os gostos de ninguém! Mas respeitar é uma questão de ética e educação! #ficaadica

Beijos a todos e até terça-feira que vem!!!

7 de nov de 2011

Dica da semana BASTAR




"As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui para satisfazer as delas. Temos que nos bastar, nos bastar sempre, e quando procuramos estar com alguém, temos que nos conscientizar de que estamos juntos porque gostamos, porque queremos e nos sentimos bem, nunca por precisar de alguém. As pessoas não se precisam, elas se completam, não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida." 

-- Mário Quintana --

4 de nov de 2011

Abrir a boca e falar tudo que acha não é opinar e sim ofender!


Crio alertas em meu email pra que possa sempre estar antenada sobre o que acontece com meus assuntos de preferência, e hoje em um alerta sobre GORDAS recebi um link e fui ver do que se tratava...


Mais do que claro, que não passa de mais um desocupada que perde seu tempo na internet querendo chamar a atenção de alguma forma. Muitas amigas me dizem que nem devemos ligar para esse tipo de coisa, assim como não ligar para postagens anónimas, mas sempre gosto de ver até onde alguns indivíduos são capazes de ir, tentar enxergar que satisfação a pessoa tem em agredir mesmo que verbalmente a uma outra.
Nos comentários em sua maioria, são pessoas que não aprovam e respondem sim a coisas desse tipo :



Em vermelho o que mais me chamou atenção, "AS GORDAS ANDAM FOLGADAS ULTIMAMENTE"

Querer ser respeitada e ser sinonimo de folgada ? Sair de cabeça erguida independente do seu tamanho, cor, raça, religião, opção sexual é ser folgada ?!
Acho que não, mas pra expor melhor o que me incomoda na realidade é essa abertura que as pessoas tem na internet e acabam usando da pior forma, em uma comunidade minha do orkut ressalto que :

RIDICULARIZAR PESSOAS ESTA SE TORNANDO NORMAL...MAS TEMOS QUE NOS UNIR E ACABAR COM ISSO...A midia tem usado de forma negativa tudo que é relacionado a GORDO e não é justo...É PRECISO LUTAR! CONCIENTIZAR...É inacreditável que numa sociedade que tem na constituição que todos somos iguais perante a lei, permita AINDA ISSO!

E é visível que é um texto de uma comunidade GG, mas o respeito deve vir de todos refletindo no mundo e suas diferenças. 
A internet é um meio muito rico de aprendizado e essas pequenas coisas, não podem tomar grandes proporções, mas também não podem ser deixadas de lado como se não surtisse algum tipo de efeito.
Gosto apenas de respeito mutuo, me policio e tento sempre aprender e esse tipo de comentário me incomodou mais que a pergunta cretina da menina no tópico.
Resumindo, acredito fielmente na frase que diz "Colhemos o que Plantamos" e com certeza hj ela sente o reflexo do tratamento que pode ter tido com as meninas da cidade, por mais que não assuma, e outra a forma que ela se refere mostra na verdade um encomodo sem explicação, mas nos gordas e felizes sim vivendo da melhor forma sabemos bem o que é isso pois vivemos cercadas de pessoas negativas como essa menina em questão.

Que as coisas mudem !

1 de nov de 2011

Seja Feliz!

Bom dia pessoal!! O Blog O Peso do Preconceito passou por melhorias excelentes, incluindo a entrada da linda Vanessa Cosmo e a mudança do layout! Espero que tenham gostado! A fim de organizar as postagens, agora virei (eu = Renata Cotta!) aqui todas as terças para trazer novidades para vocês, ok? Para o post de hoje trouxe uma crônica sobre a felicidade!
Beijinhos a todos!!

Seja Feliz!


O tema desse artigo é a felicidade. Tenho observado o quanto algumas pessoas gostam de reclamar da vida. E o pior, às vezes elas reclamam da vida do outro. Como se não bastasse os problemas que tem, aproveitam para dar ‘pitaco’ nas ações de outras pessoas. Sei que se conselho fosse bom ninguém daria, venderia! Mas meu conselho é simples: seja feliz!

Nós, seres humanos de um modo geral precisamos aprender a procurar a felicidade sempre! Problemas todos nós temos! É comum que a vida nos traga fases difíceis. Mas o que nos torna pessoas especiais é o modo como lidamos com as nossas dificuldades.

Sorrir é um modo interessante de lidar com os problemas, sabiam? É tão gostoso sorrir! Uma gargalhada pode movimentar até 58 músculos da face e mandar imediatamente para o cérebro um comando de bem estar e segurança!

Pensamentos e ações positivas só atraem coisas boas para as nossas vidas. Vamos desejar o bem ao próximo! Fazer o bem! Sejamos éticos! Tem gente que deve estar pensando: “mas como? Se vivemos em um país aonde os políticos roubam tanto? ’’. Certa vez ouvi de um professor que se queremos mudar o futuro, temos que começar a mudança por nós mesmos. Se quisermos nossas cidades mais limpas, temos que começar a dar exemplo. Ações simples como jogar lixo em seu devido lugar mudam muita coisa.

O segredo e o início de tudo é ser feliz! Se você está feliz consigo mesmo as coisas ficam muito mais fáceis! E a felicidade independe de peso, orientação sexual ou religião, viu? Esse sentimento está nas coisas mais simples da vida. Quem nunca sorriu ao ver uma criança brincando? Quem nunca sorriu ao ver um cãozinho/gatinho correndo atrás de um inseto no jardim?

Sorria! Deixe a felicidade entrar na sua casa! A pior coisa que podemos fazer é reclamar. Trava a vida da gente. Vamos correr atrás do que queremos! Buscar a nossa felicidade! Afinal, vai dar tudo certo!

#WTFF??!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©