O preconceito não tem peso físico que possa ser contabilizado em uma balança, mas pesa bem mais que o corpo de um gordo.

O preconceito não tem sexualidade nem preferência por gênero, mas é tão violento quanto um estupro.

O preconceito não tem cor visível, mas com toda certeza é bem mais escuro que a pele de um negro.

O preconceito não tem preço ele é distribuído de graça, o preconceito é vivo e se move com rapidez de um lince, espalha-se como um vírus, impregna o mundo e permanece anônimo mesmo quando esta mostrando a cara.

Dê voz a sua luta, seja contra o preconceito seja ele em que seguimento social esteja, o peso do preconceito pode ser grande,

porem o peso da sua força é bem maior.(Milly Costa)

29 de mar de 2012

Qual o Problema da Espanha com o Brasil?


“Pelo menos oito brasileiros, entre eles duas senhoras, estão retidos nesta quarta-feira (28), no aeroporto de Barajas, em Madri. O voo UX 84 da companhia Air Europa partiu de Salvador às 10h da terça-feira (27) e chegou a Madri, capital espanhola, às 9h desta quarta. As autoridades espanholas afirmaram que todos os brasileiros retidos devem retornar à Salvador na quinta-feira (29) em um voo as 15h (horário local)
De acordo com o passageiro Fábio Nascimento, oito brasileiros estão presos no aeroporto desde a chegada do voo. A maior parte dos passageiros brasileiros não tinha como destino final a Espanha.”
(Matéria publicada no portal R7) Clica Aqui e leia o restante da matéria..

Não pessoas, essa não é mais uma noticia fantasiosa, não isso não é brincadeira, é um fato real que mais uma vez faz a gente pensar, o que existe de tão errado com os brasileiros, para serem tão discriminados pelos europeus e ultimamente tão mal vistos e maltratados pelos espanhóis.

Como quem acompanha o blog sabe, tenho alguns amigos morando no exterior e por conta disso fico sabendo de muita coisa que acontece por fora do que se retrata nos jornais, infelizmente as noticias são bem pouco agradáveis como essa matéria. Uma das pessoas pressas é conhecida minha e relatou como está sendo o tratamento que está tendo lá, ou melhor dizendo maltratado.

Acontece que em muito pouco espaço de tempo os espanhóis estão aterrorizando os passageiros oriundos do Brasil e o porquê é o que todos incluindo as autoridades brasileiras querem saber. Como todos sabem somos um dos países que mais permite liberdade aos visitantes de outras nações, damos guarita para os que fogem, ajuda para os que precisam, aceitamos exilados, fazemos política de boa vizinhança com mais da metade do mundo e a única coisa que recebemos em troca é esse tipo de atitude.

A mais ou menos um mês atrás a Espanha manteve presa por quase uma semana  uma senhora brasileira de 85 anos, sem nem dar comida direito, por que simplesmente acharam que deviam e mesmo a neta da senhora tendo ligado, confirmando a estadia da senhora, enviando os comprovantes de legalidade dela no país não permitiram que a senhora entrasse no país, a senhora ficou dormindo em duas cadeiras por todo esse período em quanto eles decidiam o que fazer com ela.

O fato mais curioso de tudo é que o destino final das pessoas que foram barradas não é e nunca foi a Espanha, os brasileiros em questão iriam para Roma na Itália, o vôo fez apenas uma escala na Espanha, e então por falta de afinidade eles proibiram a entrada desses cidadãos na Europa, apenas por achar que podem, eles não querem brasileiros em território e então simples decisão eles não entram.  

Desde o incidente com a senhora de 85 anos o Brasil em resposta prometeu dar tratamento em pé de igualdade para os visitantes espanhóis que por aqui passassem, mas ao meu ver a coisa vai muito além disso, é necessário que os ricos e bem engravatados diplomatas e ou embaixadores entrassem em contato com o governo espanhol, e procurasse saber de fato qual é o problema real para tudo isso está acorrendo. Já que  não temos nenhum histórico recente de indisposição política com eles, não devemos nada econômica e nem politicamente a eles, então o tratamento que está sendo oferecido para nós brasileiros por essas pessoas não está fazendo nenhum sentido real, a não ser o que nós já sabemos por tabela, que é o preconceito contra os latino americanos e em especial aos brasileiros.

Mas tudo pode com os brasileiros, porque somos filhos de uma pátria conhecida como o país “que abre as pernas para o mundo”, vindo de fora tudo é permitido, então por que os bem pagos senhores diplomatas e ou senhor ministro de relações exteriores tomaria conhecimento do caso e iria buscar respostas para o ocorrido?
Até quando vamos ser desrespeitados internacionalmente sem fazer absolutamente nada que coloque o país numa posição de igualdade perante todos os outros povos do mundo? Se cabe respeito para um cabe para todos e porque connosco seria diferente?

E para quem está pensando que isso é caso novo, pode descer da cadeira essa falta de receptividade espanhola ( vou chamar de falta de receptividade para não usar  o termo que me veio a mente) para com os brasileiros já vem acontecendo a bastante tempo e o Brasil desde então só promete tratar em igualdade e lero lero... quer comprar isso da uma lidinha aqui nessa matéria de 2008 Clica Aqui

Sem mais deixo a minha indignação como cidadã Brasileira.
Milly Costa
Vista o Blog: A Gorda Revolucionaria 

26 de mar de 2012

Primeira travesti a fazer doutorado no Brasil defende tese sobre discriminação



Antes de se tornar supervisora regional de 26 escolas públicas e ingressar no doutorado em Educação da Universidade Federal do Ceará (UFC), Luma Andrade assinou o nome João por 30 anos, foi rejeitada pelos pais na infância, discriminada na escola e, mais tarde, no trabalho.
Na tese de quase 400 páginas que irá defender em três meses, a primeira travesti a cursar um doutorado no Brasil relata a discriminação sofrida por pessoas como ela na rede pública de ensino. Ela também aponta lacunas na formação dos professores.

Leia mais AQUI

Ela não era tida como bom exemplo, e hoje provou que não precisa ser exemplo e sim RESPEITADA!

Grupos. subgrupos e afins... by Karina Williams



"Eu não faço parte de grupos e muito menos subgrupos, não faço apologia a obesidade pois acredito fielmente na liberdade de ser o que se quer ser. Não tenho melhores amigas e nem panelinhas, aliás, detesto grupos segregados em grupos. Não tolero a falsidade, as falsas amizades. Não tolero as fofocas, as maledicências, cada um é o que sabe ser, cabe a nós entender ou pelo menos tentar conhecer, se aprofundar na história de cada um que cruza nosso caminho, o julgamento, tão comum, é também o de caminho mais fácil. Não sou de não gostar das pessoas baseada em opiniões alheias. Acho inconcebível dentro de um grupo de pessoas, já tão segregadas pela sociedade, haverem subgrupos que lutam uns contra os outros, para descobrirem aonde está o melhor sorriso, as melhores curvas, os melhores cabelos... e o caráter, esse esquecido, onde entra nessa birrinha adolescente? O ser humano é igual em todas as suas esferas, se reúnem em grupos como forma de se fortalecer e se proteger, esquecendo que o todo é o que realmente é capaz de alcançar objetivos, derrubar barreiras, vencer preconceitos. Não condeno que não gosta de estar acima do peso e opta por uma cirurgia bariátrica ou uma dieta, não condeno quem está feliz e satisfeita com se excesso de peso, não condeno quem não tem a força de vontade necessária pra mudar, não condeno, porque não sou superficial, para condenar, é preciso conhecer e eu pessoalmente, não conheço todas as lindas mulheres que transitam no meu facebook. Estou apenas cansada de tanta segregação, somos livres e assim devemos agir e tocar nossas vidas, independente do que dizem, o que importa é o que vai dentro do seu coração. Não se deixe influenciar, procure suas respostas, seja sincera consigo mesma, não se sinta pressionada a ser feliz ou triste, descubra a sua verdade."Fat Pride", "Orgulho Gordo", "Movimento Plus Size", tem muitas verdades e atitudes honráveis, mas também tem sempre pessoas que se aproveitam da fragilidade de outras pra se alimentar.O ideal é que você crie o seu próprio grupo, baseado na sua autoestima e que esse grupo faça parte do mundo todo!Não se reprime, não se restrinja, você é muito maior do que isso! KM"
Esse é um texto da querida Karina Williams, diretora criativa da conhecidissima marca de camisolas, pijamas e loungewear: ANNA JOANA.
Acredito que nem precise de comentarios ou interpretações minhas. Aproveito e faço dessas palavras as minhas. Me espelho demais nesse exemplo que é Karina, e me entristeço um pouco ao ver pessoas que se aproveitam de um "movimento" como esse apenas para beneficio proprio.
Esse texto vai ser e deve ser muito divulgado, fazendo assim com que chegue aos olhos dos que precisam enxergar de forma diferente tudo isso.




22 de mar de 2012

Polícia apura agressão a deficiente física em escola de Ribeirão Preto

Foto:( Reprodução/EPTV)



Pai disse que menina de 13 anos foi agredida por oito estudantes no pátio.
Direção confirma briga mas precisa reunir conselho para definir punição.

A Polícia Civil investiga a denúncia de agressão a uma deficiente física de 13 anos dentro da escola em Ribeirão Preto(SP). O pai da vítima, Adauto Morais de Assis, disse que a filha foi agredida por oito estudantes entre 14 e 15 anos.

O caso teria acontecido na manhã de segunda-feira (19), mas o boletim de ocorrência só foi registrado na tarde de terça-feira (20) porque, segundo Assis, a família foi ameaçada. “Não sabemos o que pode acontecer amanhã ou depois. Vamos ter alguns cuidados a mais, porque não é a primeira briga que acontece lá dentro [da escola]”, afirmou.



A adolescente passou por exame de corpo de delito nesta terça-feira (20) e apontou aos policiais escoriações no rosto, braços e pernas. O caso será investigado pela Delegacia da Infância e Juventude (Diju).

Escola
O vice-diretor da Escola Estadual Professor Rafael Leme Franco, Eber Nascimento, confirmou que o caso aconteceu dentro do pátio durante um intervalo.

Nascimento disse que as agressoras ainda não foram punidas porque a decisão deve ser tomada pelo conselho da escola, composto por professores e pais de alunos. “São várias situações que precisam ser avaliadas antes de aplicar uma sanção administrativa”, afirmou.

A direção também aguarda as famílias confirmarem se as jovens continuarão matriculadas ou solicitarão transferência para outro colégio.

Fonte : G1

Veja o video :



20 de mar de 2012

Pensamentos Ignorantes e Seus Efeitos na Sociedade


As pessoas são o que são pelas escolhas que fazem, comentários que fazem, e principalmente pelos atos que cometem. Essa historia de o mundo pode ser um lugar melhor só é real para quem quer se melhorar tenta ao Maximo fazer com que as suas ações interfiram o mínimo possível no cotidiano do outro. (Milly Costa)

Assisti a uma debate sobre as coisas que torneiam a mulher no século XXI e vê o quanto as mulheres que tem um poder aquisitivo maior e tiveram a oportunidade de estudar, de conhecer outros países e conhecer gente evoluída intelectualmente colabora para que essas mulheres sejam bem mais esclarecidas e com idéias diferenciadas sobre como se deve tratar uma mulher faz meus olhos brilharem de entusiasmo, porque se tem uma característica que eu admiro em uma mulher é a inteligência aguçada (também admiro isso nos homens acho a inteligência é necessária para qualquer humano vivo), mas nas mulheres que são tão rotuladas como consumistas fúteis, ver a inteligência se sobressair é algo que me faz suspirar.

Digo isso com penar, porque recentemente tive um desagrado em meio a uma conversa com uma amiga e a amiga dela. Em meio a um jantar no restaurante em que fomos, percebo que isso me deixa muito mais estressada quando vem de alguém que amo e que de verdade vejo o coração bom, mas com pensamentos equivocadas sobre a vida, e se isso é vindo de uma pessoa com capacidade intelectual que teve acesso a estudos, graduação e pós-graduação fica tenso duas vezes de aceitar.

O que ocorre é uma conversa antiga sobre estupros, permissões, consentimentos e culpas. Hora que se é desprezível ouvir de um homem que a culpa pelo estupro de uma mulher foi dela mesma por agir de forma que atiça a sexualidade PRIMITIVA do homem, o que dizer quando é uma mulher que diz isso. Falta para mim uma palavra forte o suficiente que ultrapasse o desprezo para classificar tal comentário.   
A minha amiga e a amiga dela (digo amiga dela porque de fato a pessoa em questão não era minha amiga e sim uma convidada) positivaram a frase de que se a mulher lá do BBB12 foi estuprada é porque ela “TEVE O QUE ELA QUERIA”,  antes que comece aqui a discussão sobre se foi ou não estupro e lero lero, quero por em pauta que o meu assunto não tem nada haver com o programa e sim com a afirmação feita.

Então quer dizer que uma mulher aceita que o fato de outra ter tido o corpo violado seja lá porque circunstancia for é normal, é comum, é o que ela queria? Queria porque deu uns amassos com o cara antes? Queria porque se veste com roupas vulgares? Queria porque ficou bêbada e sem muita noção do que faz? Queria porque deu flerte? Coloquei tudo com interrogações porque me sinto num paraíso de duvidas quando todas essas questões foram colocadas para mim como afirmações positivando como motivo de um possível estupro.
Já não agüento mais ouvir certos tipos de comentários que para mim são extremamente ofensivos  quando se trata de como tratar o corpo de uma mulher, parece que quanto mais o Brasil fica rico em termos econômicos, mas sua população fica ignorante e intelectualmente defasada. É muito difícil entender como outra mulher pode achar esses tipos de pensamentos corretos, sendo que nenhuma delas esta escapa de passar por isso.

Vivemos num mundo de pessoas más que são capazes de tudo na vida, nenhuma mulher está escapa de se insinuar para um medico na clinica e depois num exame comum ser assediada, ou bolinada num exame ginecológico, afinal você se insinuou para ele e seguindo as premissas por mim questionadas isso da a ele o direito de corromper seu corpo sem a sua permissão verbal.   
A mesma permissão é dada a um homem que paga um jantar para você e cobrar como pagamento pelo jantar que você faça sexo com ele por tabela, afinal ele gastou a grana e você tem que contribuir com algo, então  simplesmente se você não se mostra solicita com a cúpula é pega a força dentro do carro mesmo e isso não configuraria estupro já que você saiu com o cara e deixou ele pagar a conta, você teve o que queria.

Eu realmente não consigo, mas imaginar um motivo, para mulheres concordarem e apoiarem esse tipo de acontecimentos, eu me sinto fraca diante de tais conceitos de sociedade, na beira de um futuro, nas vivencias de um novo século depois de tantos direitos conquistados, ouvir essas barbaridades chega a ser um desrespeito com o próximo.  È algo que em minha cabeça e possa ser que a errada seja eu por pensar dessa forma, mas na minha cabeça isso é algo que merece um trabalho psico-social em grupos de apoio a identidade feminina.
Já que na minha cabeça é preciso muita distorção de quem é a mulher, de como ela é e deve ser tratada, o que é possível ou não de aceitar, para que essa forma de pensamento putrefado, pare de persistir como correto dentro das pessoas.

Um bjo da Gorda Milly Costa

19 de mar de 2012

Pílula para doença cardíaca combate preconceito racial...

O grupo tratado com propranolol obteve resultado abaixo do normal em um teste padrão sobre atitudes racistas

De acordo com estudo da Universidade de Oxford, um efeito colateral incomum foi apontado com o uso do remédio propanolol, geralmente usado no tratamento de pessoas com problemas cardíacos. A pesquisa indicou que o medicamento combate o preconceito racial.
Voluntários que receberam o betabloqueador, receitado para pacientes com taquicardia ou pressão alta, obtiveram um resultado abaixo do normal em um teste psicológico padrão sobre atitudes racistas.
Dois grupos de 18 participantes participaram do estudo, que usou métodos como categorizar palavras positivas e negativas em imagens de pessoas negras e brancas.
Os resultados mostraram que, em nível subconsciente, eles são menos resistentes a outras etnias, quando comparados com outro grupo tratado com um placebo.
Medo e ansiedadeCientistas acreditam que a descoberta pode explicar o fato de que o racismo é fundamentado no medo.
O propranolol age tanto nos circuitos nervosos que regulam a frequência cardíaca, como na parte do cérebro envolvida com medo e respostas emocionais. A droga também é utilizada para tratar ansiedade e síndrome do pânico.
A psicóloga Sylvia Terbeck, autora do estudo, acha que "os resultados oferecem novas evidências sobre os processos que moldam o preconceito racial implícito no cérebro".
"O preconceito racial implícito pode ocorrer mesmo em pessoas com uma crença sincera na igualdade", explica Terbeck.

MINHA OPINIÃO SOBRE TUDO ISSO ???
SERIA MTO BOM SE TODO ESSE LIXO QUE É O PRECONCEITO EM GERAL FOSSE CURADO COM ALGUMAS DOSES DE REMÉDIO !

9 de mar de 2012

Meninas de oito anos dançam seminuas na TV - e mães aprovam



O reality show norte-americano "Dance Moms", no ar desde julho de 2011 e já em sua segunda temporada, foi criado para acompanhar o dia-a-dia de crianças que começam a carreira artística ainda muito pequenas -- e também, consequentemente, a rotina de suas mães.
Em um dos mais recentes (e polêmicos) episódios, as garotinhas aparecem dançando seminuas, algumas apenas de calcinha, e imitando um show burlesco que, como sabemos, apela para a sensualidade.
Assim que o programa foi ao ar, telespectadores reclamaram da superexposição das garotas, e alguns até alertaram para a fala de uma das meninas: "Eu não quero ficar nua no palco", disse, olhando para a câmera. Outra delas perguntou, ao reparar no tamanho da roupa que teria de vestir, "como isso vai servir em mim"?
O que tem chocado o público é que tudo isso acontecem bem em frente às mães das garotas, que não se manifestaram. Apenas assistiram a tudo passivamente.

O que você acha?
Eu não concordaria jamais com uma coisa assim, nem sei se é preconceito meu, acho que valor isso sim, no mundo em que estamos vivendo isso é um absurdo, na minha opinião claro.Não sou a favor de expor negativamente minha familia por dinheiro.

3 de mar de 2012

Presa aprovada pelo Enem espera sofrer preconceito de colegas

Cynthia Corvello na biblioteca do presídio (Foto: ig)


A divulgação dos aprovados pelo Enem para ingressar em universidade pública é um alívio para os convocados. Não para todos. Cynthya Corvello, 40, que conquistou vaga no curso de História da Universidade Federal do Ceará (UFC), terá que esperar mais uma decisão para comemorar.

Cynthya foi condenada a 25 anos e quatro meses pela co-autoria de um duplo homicídio praticado em Fortaleza, no ano 1993. Hoje, ela está presa em regime fechado no Instituto Penal Feminino, em Itatinga (CE), e aguarda uma autorização da Justiça para frequentar as aulas.

A Defensoria Pública do Estado do Ceará entrou com um pedido na Justiça para que Cynthia seja autorizada a deixar a carceragem cinco vezes por semana e percorrer 30 quilômetros até Fortaleza para assistir às aulas do curso de História do Centro de Humanidades da UFC, no bairro Benfica, região central da capital.

“Eu tento trabalhar a minha mente para, caso haja uma negativa, eu não me sinta frustrada, e não desista desse sonho que é voltar a estudar, mesmo em cárcere”, conta.

Se conseguir o feito, a partir do dia 23, quando o semestre letivo começa, irá para as aulas com monitoramento eletrônico ou sob escolta policial.

“Se eu tiver vergonha da minha situação de apenada, e estar buscando crescimento mesmo em situação de cárcere, o preconceito vai me doer. Se eu tiver orgulho da minha situação de apenada, que mesmo em cárcere está buscando crescimento, eu acho que, pouco a pouco, as pessoas vão se aproximar, vão me conhecer, e, de repente, podem achar até positivo essa integração entre a sociedade reclusa e a sociedade liberta”, reflete.

Cynthya tirou 900 na Redação – a nota máxima é 1000. Nas provas objetivas, sua média foi 612. A boa pontuação, contudo, não foi suficiente para uma vaga no curso de Psicologia, sua primeira opção. Como as aulas do curso de Filosofia da UFC são à noite, a logística para comparecer às aulas seria ainda mais complicada. Restou História.fonte

São temas como esse que nos fazem pensar, no que acreditamos, ou no que escutamos ao longo da vida, OPORTUNIDADES devem ser dadas a todas as pessoas, independente do que elas tenham feito ?!!!

#WTFF??!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©