O preconceito não tem peso físico que possa ser contabilizado em uma balança, mas pesa bem mais que o corpo de um gordo.

O preconceito não tem sexualidade nem preferência por gênero, mas é tão violento quanto um estupro.

O preconceito não tem cor visível, mas com toda certeza é bem mais escuro que a pele de um negro.

O preconceito não tem preço ele é distribuído de graça, o preconceito é vivo e se move com rapidez de um lince, espalha-se como um vírus, impregna o mundo e permanece anônimo mesmo quando esta mostrando a cara.

Dê voz a sua luta, seja contra o preconceito seja ele em que seguimento social esteja, o peso do preconceito pode ser grande,

porem o peso da sua força é bem maior.(Milly Costa)

2 de set de 2013

O que fazer quando seu filho está sofrendo preconceito dos amigos na escola



Há alguns exemplos de bullying extremamente cruéis que demandam uma resposta enérgica e rápida. No entanto, os mais comuns são aqueles realizados em processo e, por isso, são mais duradouros. Começam com uma brincadeira, depois ficam mais pesados, até chegarem a ser insuportáveis para o filho e os pais.

Como a maioria dos bullyings é dividida em estágios, é importante que os pais percebam por qual o filho está passando. Confira o que fazer quando seu filho está sofrendo bullying.


 Mantenha a calma


Claro que não é fácil ficar calmo enquanto seu filho está sofrendo na escola, mas é necessário. Alterar-se não vai ajudar a criança, aliás, isso pode afetá-la mais ainda. Ela vai perceber que o que ela disse fez os pais sofrerem e não vai querer contar mais nada. O importante é que você mostre que você está preocupado com a saúde e integridade do seu filho. Além disso, se você se manter sob controle, você pensará em maneiras mais inteligentes de ajudá-lo.


Seja compreensivo


Bullying não é 8 ou 80. Seria ótimo se houvesse alguém 100% vilão e vítima. Não se pode ter certeza sempre dos comportamentos do seu filho e nem do agressor. E muitas vezes seu filho pode ser mal interpretado. Tolerância zero, por isso, não é a melhor saída. É importante entender que o agressor também tem problemas, porque se não tivesse, não agiria desta forma. Portanto, uma intervenção mais sutil pode ser a melhor saída. Nada do que foi dito aqui tem a intenção de culpar a vítima e desculpar o vilão. É importante que o pai entenda bem as agressões e o próprio bullying antes de tomar ações mais drásticas.


Escute-o


Para que você entenda melhor o que acontece com seu filho, seja aquele que escuta mais do que fala. Que atitudes ele quer que você tome? Como o bullying o afeta? Por que ele acha que está sendo vítima de bullying? Quanto mais a criança falar, mais ela vai entender pelo o que está passando e, mais tarde, saberá se defender melhor.


Considere alternativas


Neste caso, é importante que você tenha boas relações com professores, orientadores e outros trabalhadores na escola. Faça contatos com eles para resolver o problema de uma forma colaborativa. Saiba a partir deles como eles veem o bullying pelo qual seu filho está passando. Eles são terceiros e dirão a verdade. Desta forma, você poderá pensar melhor em formas de ajudar seu filho.


Coloque-o no comando


Não estamos mais na época em que a criança tinha que resolver o bullying por conta própria. No entanto, é importante deixar que ela tente resolver o problema. Ela crescerá com isso. Não é saudável que seu filho seja visto pelos colegas - e por ele mesmo - como vulnerável quando longe de um adulto. Transforme esta experiência numa forma de seu filho aprender a se defender. Trabalhe com professores e psicólogos uma forma de resposta por parte da criança ao bullying.

Fonte: Universia Brasil

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Esse é um problema que abala todos principalmente os da família, quando o filho sofre preconceito é um angústia que os pais sofre em ver o seu filho sendo alvos dos colegas da escola. Cabe os pais conversar com o filho e com a escola, pois também a escola também precisa rever isso, saber o que acontece com os alunos da escola.
    Blog:Lucimar Estrela da Manhã

    Grupo:Divulgue seu blog no Facebook

    Fan Page

    Me encontre no Pinterest


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade querida, abala uma familia inteira, mas a escola tem que se posicionar quanto ao ocorrido!
      Beijos e obg pelo carinho!

      Excluir

Bem vindo(a), obrigada pela visita !!!
Fique á vontade e não esqueça de seguir :)
Comentários são sempre bem vindos *-*

#WTFF??!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©