O preconceito não tem peso físico que possa ser contabilizado em uma balança, mas pesa bem mais que o corpo de um gordo.

O preconceito não tem sexualidade nem preferência por gênero, mas é tão violento quanto um estupro.

O preconceito não tem cor visível, mas com toda certeza é bem mais escuro que a pele de um negro.

O preconceito não tem preço ele é distribuído de graça, o preconceito é vivo e se move com rapidez de um lince, espalha-se como um vírus, impregna o mundo e permanece anônimo mesmo quando esta mostrando a cara.

Dê voz a sua luta, seja contra o preconceito seja ele em que seguimento social esteja, o peso do preconceito pode ser grande,

porem o peso da sua força é bem maior.(Milly Costa)

9 de abr de 2012

Marca inglesa cria roupas acessíveis para deficientes físicos



A marca inglesa tem criado peças para um grupo marginal no mundo da moda. Mas não se trata das pessoas acima do peso, aquelas que o mercado apelidou de “plus-size” e têm reivindicado seu espaço nas grades de tamanhos. O foco da Xeni são as pessoas com deficiência física.



Diagnosticada com esclerose múltipla em 1990, a arquiteta Ann Oliver descobriu aos poucos a dificuldade que detalhes simples como botões e zíperes impunham ao seu dia a dia sobre uma cadeira de rodas. Em 2009, ela teve a ideia de usar o conhecimento adquirido nos últimos anos a seu favor e de outras tantas mulheres com dificuldades de locomoção e coordenação.
“Comecei levando em conta o corpo sentado e o que se torna importante quando é visto de longe e de perto”, explica Anna em texto no site da Xeni, criada após um curso na conceituada escola de moda Central Saint Martins, em Londres. 



Para ela, é importante destacar os ombros, que são o foco principal das criações da marca. Os zíperes e botões foram substituídos por imãs e elásticos, a modelagem ganhou adaptação ao uso da cadeira de rodas.



A coleção da Xeni inclui vestidos, túnicas, calças, paletós e casacos, que custam entre 165 e 450 libras (cerca de R$ 480 a R$ 1.300) -as peças são confeccionadas de acordo com a demanda. A loja vende exclusivamente pela Internet e entrega em todo o mundo.

Mais uma vez damos de caro com o problema que é o preço das roupas, mas como em tudo...logo uma empresa nacional dá um jeitinho de fazer peças mais acessiveis!

Comente com o Facebook:

5 comentários:

  1. Bacana o Post, Nana! Gostei! As pessoas tem que colocar na cabeça que todo mundo tem que ter acesso a tudo! beijos! Rê!

    ResponderExcluir
  2. muito legal essa ideia adorei o post!! e isso ai acessibilidade para todos! bjkas

    ResponderExcluir
  3. nossa Nana que grande iniciativa excelente post minha linda parabéns você como sempre inovando...xeru da Rose

    http://blogtopodendo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Realmente, as peças são bastante caras, mas já é um começo.
    Bjs!!!
    Esmaltes, Makeup & Cia.
    rockuroutfit.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi amiga linda,amei a sua visita tão abençoada em meu blog...e o post...o maximo...muito bacana as roupas para deficientes...
    Beijos e volte sempre
    http://diferencial2000.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Bem vindo(a), obrigada pela visita !!!
Fique á vontade e não esqueça de seguir :)
Comentários são sempre bem vindos *-*

#WTFF??!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©