O preconceito não tem peso físico que possa ser contabilizado em uma balança, mas pesa bem mais que o corpo de um gordo.

O preconceito não tem sexualidade nem preferência por gênero, mas é tão violento quanto um estupro.

O preconceito não tem cor visível, mas com toda certeza é bem mais escuro que a pele de um negro.

O preconceito não tem preço ele é distribuído de graça, o preconceito é vivo e se move com rapidez de um lince, espalha-se como um vírus, impregna o mundo e permanece anônimo mesmo quando esta mostrando a cara.

Dê voz a sua luta, seja contra o preconceito seja ele em que seguimento social esteja, o peso do preconceito pode ser grande,

porem o peso da sua força é bem maior.(Milly Costa)

18 de nov de 2012

Preconceito contra bipolaridade




Catherine Zeta-Jones quer acabar com preconceito contra bipolaridade
A atriz, diagnosticada em 201, falou abertamente sobre a doença em entrevista para a revista 'InStyle'.


Desde que foi diagnosticada com transtorno bipolar, Catherine Zeta-Jones tirou um tempo para refletir e quer acabar com qualquer preconceito que as pessoas têm em relação a doença. Em entrevista à revista "InStyle", a atriz falou em como tem sido seus dias desde o diagnóstico.

"Foi um momento intenso, de formas boas e ruins. Você encontra coisas dentro de si mesmo que nunca imaginou que estavam lá", revelou ela. "Você não pode fugir do que as pessoas falam e isso pode ser doloroso. A coisa mais inteligente que eu fiz foi parar de usar a internet. Era o tipo de pessoa que só olhava o lado negativo das coisas".

Catherine admite que é difícil também para o seu marido, o ator Michael Douglas, mas que aos poucos consegue mostrar que a doença não é tão complexa.

"Michael não consegue entender muito bem algumas atitudes, mas essa é a maneira que eu sou. Eu simplesmente paro algumas coisas que são ruins e isso é libertador. Eu não sou do tipo de pessoa que gosta de expor meus problemas pessoais em público, mas com o meu transtorno bipolar exposto, espero que as pessoas saíbam que é uma doença totalmente controlável. Eu espero ajudar a acabar com qualquer preconceito relacionado ao transtorno. Quem tem a doença e não está sobcontrole, tem que procurar ajuda, existem vários tratamentos disponíveis".

Texto e foto : Ego/Noticia

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. sou bipolar e sou gente comum. é mais comum do que se imagina. mas tem que tratar pra controlar, com certeza.

    beijosss

    ResponderExcluir
  2. Excelente o post! Muita gente trata a bipolaridade até mesmo como TPM. Tem que procurar ajuda e fazer o diagnóstico correto, assim fica mais fácil tratar e controlar a doença! Beijos! Rê!

    ResponderExcluir

Bem vindo(a), obrigada pela visita !!!
Fique á vontade e não esqueça de seguir :)
Comentários são sempre bem vindos *-*

#WTFF??!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©