O preconceito não tem peso físico que possa ser contabilizado em uma balança, mas pesa bem mais que o corpo de um gordo.

O preconceito não tem sexualidade nem preferência por gênero, mas é tão violento quanto um estupro.

O preconceito não tem cor visível, mas com toda certeza é bem mais escuro que a pele de um negro.

O preconceito não tem preço ele é distribuído de graça, o preconceito é vivo e se move com rapidez de um lince, espalha-se como um vírus, impregna o mundo e permanece anônimo mesmo quando esta mostrando a cara.

Dê voz a sua luta, seja contra o preconceito seja ele em que seguimento social esteja, o peso do preconceito pode ser grande,

porem o peso da sua força é bem maior.(Milly Costa)

30 de ago de 2011

O PESO DO PRECONCEITO É MAIOR QUE O MEU!


Gente muitas pessoas nos enviaram fotos , e estou bem feliz...
Agora precisamos escolher a musica que iremos usar no video e queria a colaboração de todas as pessoas também...temos em mente algumas que vou deixar aqui e você pode opinar escolhendo por uma delas ou até mesmo nos indicando outra que você acha que ficaria muito legal.

Born This Way-Lady Gaga





Pagu- Maria Rita






Stupid Girls - Pink 








E agora...dê sua opinião!!!

27 de ago de 2011

Entrevista de Peso com Anderson Muniz







Nome: Anderson de Araujo Moura Muniz
Idade: 25 anos
Onde mora: Freguesia do Ó, São Paulo/SP
Profissão: Formado em Gestão de RH, atuando como Assistente de Cadastro 




-Como é o Anderson ?
Sou alguém que possui qualidades, defeitos, sonhos e medos.Que leva tombos na vida, mas se levanta e tenta aprender.
Alguém que preza a amizade acima de tudo e que está sempre disposto a oferecer um ombro amigo.

-Você é uma pessoa ativa socialmente?
Sim, participo de algumas comunidades direcionadas  ao público GG nas redes sociais e promovo em conjunto com amigos encontros para fazermos novas amizades e nos divertirmos, e mostrar para aqueles que não se aceitam, ou que não são felizes por causa do peso, que não existe nada de errado em ser GG.




-Você é um gordinho assumido?
Sim,  isso nunca me impediu de fazer nada que queiro, inclusive ao ir a praia ou clube uso sunga, fico sem camisa, sem nenhuma neura por ser gordinho.

-Já sofreu algum tipo de preconceito por estar acima do peso?
Já sim, e não apenas por ser gordo,mas também por usar óculos, por ser branco, pela roupa que estava vestindo.
A maior prova do preconceito e quando entramos em alguma loja e o vendedor(a) nos dá aquela olhada de cima abaixo, tipo pensando: O que ele desse tamanho quer aqui, mas não podemos ficar intimidados ou diminuídos por gente assim, pois preconceito é crime e temos direito e não podemos nos calar diante disso.




-O que é necessário pra acabar com o preconceito que as pessoas tem ligando o gordo a ser desleixado, preguiçoso ?
È necessário conscientizar não soa sociedade mas também que é GG, pois quem pode acabar com esse preconceito somos nós mesmo, os conscientizando que não é porque está acima do peso que não tem que se arrumar, andar bem vestido,cheiroso e  as mulheres maquiadas, de unhas feitas, com roupas que as faça se sentirem bem.

-Os métodos de emagrecimento de hoje são as operações, são 5 métodos de gastroplastia encararia alguma dessas alternativas ?
Eu não faria. Acredito que há outros meios para se conseguir perder peso. Porém não critico quem faz, porque sei que muitos realmente não conseguem emagrecer sem ser dessa forma, e por problemas de saúde necessitam da cirurgia.
Acredito que tudo é válido, desde que o pessoa faça para se sentir bem e ter saúde.




-Você acha que o mercado de roupas tamanhos maiores , esta melhorando e sendo mais aceito?
Atualmente sim. Hoje vemos muito mais opções do que há alguns anos atrás. Muitos empresários e empreendedores acordaram para o fato de que gordinho também querem se vestir bem, estar na moda, e que há muita demanda para esse público.

-O mundo GG vem crescendo, lojas de roupas, modelos, blogs acha isso valido ?!
Muito válido! Precisamos cada vez mais ocupar esse espaço que por muito tempo nos foi negado devido estarmos “fora dos padrões”.
O que a sociedade precisa entender é que é possível ser feliz mesmo estando acima do peso.
Que as modelos GG são tão (ou mais em alguns casos) bonitas do que as magérrimas.
Que o gordinho tem o direito de entrar numa loja e sentir valorizado, importante, à vontade. Que nenhuma vendedora vai ter o desprazer de perguntar: se for pra você já aviso que não serve.
Que tem o direito de provar uma roupa extra GG e ainda assim estar sexy, maravilhosa e na moda, usando um modelo copiado de uma revista de moda.





-Quando dizem que tudo isso serve apenas como apologia a obesidade você concorda?
Discordo totalmente. Isso não é apologia à obesidade. Não queremos dizer “fique obeso” e seja mais feliz! Obesidade é doença e não podemos fechar os olhos e fingir que não é.
Ser gordinho ou estar acima do peso, desde que tenha saúde e esteja bem consigo mesmo não deve ser problema pra ninguém.
Mas desde que a pessoa realmente se sinta bem e se aceite.

-Quanto ao fetiche no mundo virtual ao se falar em mulher gorda qual sua opinião ?
Acredito que muitos homens tem esse fetiche, mas tem medo de assumir porque tem vergonha do que os outros vão pensar, pois se importam com a opinião alheia.
Alguns homens, possuem um visão distorcida da mulher GG, pois pensam que elas são carentes e fáceis, as vêem apenas como objeto sexual, procurando-as pra sexo virtual, penso que esses caras são uns idiotas que devem ser excluídos de todas a formas, apara assim aprender a respeitar e admirar a mulher gordinha.




-Nosso blog é o ‘PESO DO PRECONCEITO’ esse nome remete a que pra você?!!
Remete a uma atitude muito bacana  de derrubar as barreiras do preconceito e abrir espaço para debatermos assuntos e conscientizarmos as pessoas de que ser gordo não é estar fora de contexto, excluído do mundo.

-Você acha que a internet viabiliza quem sofre preconceito por estar acima do peso se defender ?
Internet viabiliza toda e qualquer manifestação a favor ou contra de qualquer assunto, e precisamos explorar esse meio para acabar com qualquer tipo de preconceito.
Somente teremos uma sociedade justa quando aprendermos a conviver com as diferenças dos outros.




-E sobre o outro lado.. a ditadura da magreza,beleza..as dietas loucas…doenças?
Acho que hoje essa ditadura da magreza tem perdido espaço. As pessoas estão mais conscientes que magreza extrema não é algo “bonito “ de se ver.
Quanto às dietas, não as recrimino, desde que feitas de forma consciente e com acompanhamento médico.
De novo, o importante é se sentir bem e com saúde!

-Vou então agradecendo pela entrevista queria pedir para você deixar uma mensagem pro pessoal e te dizer que foi um prazer poder fazer essa entrevista com você...
Eu que agradeço a oportunidade de me expressar e contribuir com o trabalho de vocês.
A mensagem que deixo pro pessoal é que sejam felizes, se aceitem como são e não deixem que nada os faça sentir menor ou menos importantes do que ninguém.




É isso ai gente Anderson é um amigo virtual mas de muito tempo, espero que tenham gostado da entrevista pra mim foi bem legal de fazer...pessoa comum que enfrenta a vida da melhor maneira sempre com um sorriso no rosto...e mais ele convida a quem quiser se tornar amigo dele adiciona-lo no:


24 de ago de 2011

Barrar presença de cão-guia pode virar crime


Não sou muito fã de políticos, por motivos óbvios a maioria deles está no meio só para gerar fundos próprios, e desordenar o que já anda fora de ordem, porem devemos dizer gloria a Deus quando vemos alguém com vontade de trabalhar, faz um tempo acompanho o trabalho da Deputada Jô Morais após receber por twitter um ecado dela dando apoio a  a uma punição aos cretinos que criaram o rodeio das gordas, desde então vejo os trabalhos dela e percebe que ela tem opinião própria e luta por coisas melhores para quem precisa de apoio ou seja as minorias.

Impedir ou dificultar o ingresso e permanência de portador de deficiência visual acompanhado de cão-guia em ambientes de uso coletivo pode se tornar crime, com pena de detenção de três meses a um ano, multa, além da interdição do estabelecimento. Isto é o que prevê o projeto de lei protocolado hoje (23) na Câmara, pela deputada federal Jô Moraes (PCdoB/MG). O propósito é o de inviabilizar quaisquer constrangimentos e dificuldades a que hoje estão sujeitos deficientes visuais no País ao tentar fazer valer seus direitos de estarem acompanhado de cão-guia, quer seja por desrespeito ou por ignorância legal”, diz a parlamentar.
  É que já existe legislação dispondo sobre esse direito do portador de deficiência visual, mas que sistematicamente é desconsiderado. Razão de a parlamentar ter ingressado com novo texto, alterando a redação do art. 3º da Lei nº 11.126 de 27 de junho de 2005, “tipificando penalmente qualquer tentativa voltada a impedir ou dificultar o ingresso e permanência de cão-guia nas hipóteses previstas na lei”, diz.
 
Humilhação
 
  Jô Moraes justifica que a legislação original considera como “ato de discriminação” essas dificuldades impostas ao pleno gozo do direito do deficiente visual de se fazer acompanhar de cão-guia.
  “Não é preciso um grande exercício de imaginação para sentir o quanto este desrespeito causa transtornos e humilhações a quem já porta grave deficiência e que sequer consegue registrar uma ocorrência em uma delegacia de polícia já que a lei
não tipifica o fato como um ilícito passível de sanções”, argumenta. Razão de apresentar a proposição amparando o deficiente visual e ao mesmo tempo reprimindo, não só com interdição e multa, mas com privação da liberdade a quem insistir na conduta tão abjeta, afirma.

Impedir ou dificultar o ingresso e permanência de portador de deficiência visual acompanhado de cão-guia em ambientes de uso coletivo pode se tornar crime, com pena de detenção de três meses a um ano, multa, além da interdição do estabelecimento. Isto é o que prevê o projeto de lei protocolado hoje (23) na Câmara, pela deputada federal Jô Moraes (PCdoB/MG). O propósito é o de inviabilizar quaisquer constrangimentos e dificuldades a que hoje estão sujeitos deficientes visuais no País ao tentar fazer valer seus direitos de estarem acompanhado de cão-guia, quer seja por desrespeito ou por ignorância legal”, diz a parlamentar.
  É que já existe legislação dispondo sobre esse direito do portador de deficiência visual, mas que sistematicamente é desconsiderado. Razão de a parlamentar ter ingressado com novo texto, alterando a redação do art. 3º da Lei nº 11.126 de 27 de junho de 2005, “tipificando penalmente qualquer tentativa voltada a impedir ou dificultar o ingresso e permanência de cão-guia nas hipóteses previstas na lei”, diz.
 
Humilhação
 
  Jô Moraes justifica que a legislação original considera como “ato de discriminação” essas dificuldades impostas ao pleno gozo do direito do deficiente visual de se fazer acompanhar de cão-guia.
  “Não é preciso um grande exercício de imaginação para sentir o quanto este desrespeito causa transtornos e humilhações a quem já porta grave deficiência e que sequer consegue registrar uma ocorrência em uma delegacia de polícia já que a lei
não tipifica o fato como um ilícito passível de sanções”, argumenta. Razão de apresentar a proposição amparando o deficiente visual e ao mesmo tempo reprimindo, não só com interdição e multa, mas com privação da liberdade a quem insistir na conduta tão abjeta, afirma.

Bjo meus amores Milly Costa
Visitem meu Blog A Gorda Revolucionaria 

23 de ago de 2011

Parem por favor com essa falta de respeito


Acabo de ler no site #EuSouGay o absurdo sobre a camará dos Vereadores de São Paulo, votaram a favor do projeto de lei do dia do orgulho hetero, e tive de fazer esses texto, pois minha indignação foi tamanha.   

E aqui estou eu mais uma vez, com os olhos marejados de tristeza, o rosto caído e rubro, a cabeça com milhares de perguntas, sem respostas plausíveis, é difícil ser gente num mundo onde os humanos deveriam ser racionais, é mais ainda difícil ser você mesmo num meio onde todos querem uma única coisa de você, que você seja igual, igual a tudo, igual a todos se alguém consegui se manter inerte a sociedade   então parabéns você é um ser com permissão para viver, caso contrario pode trancar-se em uma ilha, dentro de uma casa, dentro de um armário, e permaneça por lá até que seu coração já não mais bata, ate que o seu ultimo fôlego de vida se retrai e sua essência suma do mundo.

A sociedade não é sociável, as pessoas não são amáveis, os governantes não são justos, a justiça não é digna, as pessoas essas não são pessoas, são carrascos que não se sabe com a permissão de quem se intitularam juízes do comportamento alheio, são os inquisidores de uma moral inexistente criada, por um bando de trogloditas, parasitários de um poder latifundiário católico pragmático, mortos por doenças venéreas adquiridas em meio a contradição hipócrita de burlar a própria moral por eles criada, em quanto traiam suas esposas carolas sedentas por prazer carnal, com suas prostitutas particulares em orgias catolicamente permitidas pelos bem pagos bispos.

Não serei eu capaz de explicar em palavras o preconceito contra um ser humano, preconceito de nenhum tipo é explicável, tentamos dar nome e explicação a um ato de ódio latente indiscriminado de pessoas para outras pessoas, determinamos que se trate de problemas psicológicos, emocionais, oriundos de traumas, de má criação, de exemplos negativos, tentamos arranjar qualquer tipo de resposta que justifique a doação de ódio para com o próximo.

A pergunta mais fantástica é como a câmara de vereadores de São Paulo, chegou ao limite da falta de vergonha política, votando a favor do projeto de lei que colocaria em vigor o dia do orgulho hetero, será que em algum momento será possível explicar como um grupo de políticos  que deveriam estar defendendo o direito da população são capazes de gerar tamanho golpe,  já não basta os abusos por corrupção, já não basta todos os mensalões ainda temos agora que conviver com fascismo disfarçado de democracia. Como uma população que tem a maior para gay do mundo  não teve uma parada de protesto por respeito?

Quando um individuo é educado em uma escola deveria aprender desde o inicio de sua carreira acadêmica que existe uma coisinha chamada constituição para cada país, e que a do nosso país foi baseada em princípios que podem parecer irrelevantes para a sociedade, mas que devem ser respeitados em termos de política,  assim criar cidadãs capazes de separar idéias pessoas de não aceitar  a homossexualidade da pratica justa de cidadania de respeitar a pessoalidade do outro cidadão. Não tem como entender que um político que para estar no cargo de vereador deveria conhecer as leis, seja capaz de insultar a constituição do país em que vive e não ter nenhum tipo de conseqüência direcionada a ele.

Quando alguém questiona a posição de um grupo social ser “privilegiado” como foi questionado um possível privilégio aos gays esta ferindo o princípio da igualdade que diz claramente que temos que tratar de forma desigual para conseguir igualar será que isso soa como falta de conhecimento, ou é apenas a negação da necessidade de que a população não pode simplesmente ignorar a existência dos gays na sociedade e tratá-los como marginais, sem garantir a esses cidadãos os direitos que todos os outros seres viventes da terra do Brasil têm.

Não se trata mais de homofobia, não se trata, mas de medo do diferente, é fascismo puro, é ditadura, é guerra por poder, é questão de mostrar quem tem poder e quem não tem dentro do estado, não se pode mas explicar esses atos como sendo distorção de valores, má criação, ou qualquer coisa do gênero, não há mais um cunho psicológico é apenas poder e ódio.  Não existe nem nunca existira um motivo para um orgulho hetero ser ressaltado, justificado apenas pelo fato de não existir um ataque contra os heterossexuais , não existe uma cultura que critique a heterossexualidade, não existe, morte por ser heterossexual, não existe crime contra o hetero, logo não existe um motivo para querer  reparar o que não foi conturbado.

Será mesmo que isso ainda não foi entendido ou é só um grande movimento que visa inibir os gays por que esses políticos não querem aceitar que em todas as famílias tem um gay ou vai ter um gay, e se não tem é por que esse gay tem medo de assumir  e ser jogado para fora do leito familiar, ou é por que esses próprios políticos não querem ser julgados por serem gays assim como eles estão julgando? 

E não venham me falar que cada um tem sua forma de pensar, por que isso não se trata de forma de pensar, não se trata de opinião, se trata de uma falta de respeito maior que o próprio mundo

Milly Costa

Quem apoia a causa !

Algumas pessoas muito queridas que ja nos enviaram as fotos

Amo demais Kellynha presidente do FC Dona Cila que prontamente apoiou a causa!


Apoiar uma Causa tem vantagens para as pessoas que dela diretamente beneficiem mas também tem vantagens para as pessoas que as implementam;

Então é interessante perceber como as mídias sociais ajudam as pessoas a aprender mais sobre as coisas importantes da vida. As mídias sociais estão abrindo as portas para uma nova possibilidade: o bem social.

Espero sinceramente que muito mais pessoas apoiem essa causa por mais que esteja na moda hj apoiar outra faixa que sofre preconceito a união faz a força!

Hoje esse foi um post breve mais em agradecimento a todos que acreditam no O PESO DO PRECONCEITO !

21 de ago de 2011

Promoção Imperdivel DORCAS PLUS SIZE


Na PROMO DORCAS você escolhe qual modelo e o desconto.
Além disso você pode ganhar um modelo da nova
Coleção Primavera Verão 2012 DORCAS
Para participar -




20 de ago de 2011

Post Desabafo ¹²³


Gostaria de entender algumas ações de certas pessoas.
Quando escolhemos ser blogueiras temos que estar preparadas pra tudo.Esses dias mesmo conversando com minha filha, expliquei a ela que os comentários nos blogs são positivos ou não, afinal de contas ninguém pensa da mesma forma sendo assim nem sempre concordam com o que postamos.E que se fosse diferente seria mudado de COMENTÁRIOS para ELOGIOS.
Mas o que me deixa sem entender além dos comentários anonimos, são os do tipo que a Mel Soares entre tantas outras blogueiras recebeu hoje e postou no blog dela RELAXA AI FOFA.
Lê-se : INVEJA um dos piores sentimentos, que não estamos livres mas devemos nos policiar e "tratar" pra não sentir.
Mel é uma menina linda, diva mesmo...super antenada na moda, posta looks maravilhosos que inspiram a tantas pessoas e causou incomodo quando ao levar uma foto dela e do MOZI(namorado) fez muito sucesso.
Eis que uma desqualificada entra no blog e deixa o seguinte comentário :

clica que aumenta!

Daí então sabemos que não passa de uma pessoa infeliz e sem vida que se acha no direito não de expor uma opinião e sim chegar  esculhambar e ser desrespeitosa com uma pessoa que nem ao menos ela tem alguma intimidade, e mais , uma pessoa que se quer passa pelo blog diariamente...
Esse tipo de comentário pra quem é bem resolvida pode ate magoar mas não influi em nada porem pense em pessoas que tem seus blogs como meio de fuga e que precisam de estimulo pra se sentirem bem ?!
Acho feio demais essas pessoas entrarem assim em nossos blogs que cuidamos com tanto carinho pra serem tão mal educadas...
Enfim é apenas o meu comentário sobre o assunto...me indigna a falta de capacidade que certas pessoas tem em procurar a sua felicidade e se incomodarem com a dos outros!Usarem a net de forma negativa ao invés de procurarem ler e aprender como ser feliz...existem alem de blogs de esmalte,moda,culinária blogs com textos para reflexão,indicação de livros entre tantas outras coisas que fariam uma pessoa como essa MELHOR!

Agora um recado pra todas as recalcadas que entram nos blogs afim de encher o saco de quem não tem tempo:

R-E-L-A-X-A- A-I F-O-F-A!

QUEIMA DE ESTOQUE ANNA JOANA + Receita de beleza interior






Para que se encaixar em padrões? 

Você é um ser único, inigualável, portanto apaixone-se por suas qualidades!!!
Gostar de si mesmo, valorizar-se, aceitar-se como é, sentir a liberdade de pensar como quiser e ser sempre feliz - da sua maneira, saboreando intensamente cada dia, com todas as suas variações...
Agradecer pela vida abundante e inclusive pela idade (seja ela qual for) que faz com que você fique melhor, mais aprimorado e sábio enquanto caminha pela estrada do tempo.
Mais do que qualquer creme ou ginástica, é o exercício da beleza interior que conta.
Ter a sutileza de agradecer ao Sol pelo raiar de um novo dia e sentir no coração que durante a alvorada, em algum lugar, os anjos se reúnem para orar pela humanidade.
Ter a consciência de que a mãe-terra nos suporta com seu solo e nos alimenta com sua fartura.
Ter o orgulho de todas as experiências vividas, afinal, foram elas que trouxeram o ensinamento que precisávamos.
Na atualidade, quando se cultua tanto o aspecto físico, a perfeição do rosto, por que não reverenciar também o espírito, a perfeição da alma?
Quando nos sentimos em Paz conosco, essa serenidade interior transparece no olhar, nas atitudes, e nosso semblante transmite esse estado de espírito, nossa energia irradia Felicidade serena.
Quando estamos apaixonados a nossa energia também se transforma, impulsionando esse Amor para além de nossos próprios limites, trazendo brilho aos olhos e o sorriso solto nos lábios. 
O segredo da beleza interior é esse, estar em paz consigo e amando muuuuito, a tudo e a todos... Amar a vida, a si mesmo, os amigos, os desconhecidos, a natureza, as coisas que nos rodeiam. E diariamente nutrir-se de sentimentos bons, de agradecimentos pela dádiva da vida. E ao término de cada dia, alinhavar novos sonhos, novas esperanças para o dia seguinte. 
A pessoa sem amor, apática, sem vivacidade, acaba tornando-se um lago abandonado que se transforma dia a dia num charco de detritos, falta oxigênio (vida, inspiração) para purificar e fazer fluir a água parada.
A atitude, o movimento contínuo, esse é o cosmético principal da beleza interior.
A ação solta, livre de impedimentos, centrada no seu melhor, no respeito e amor por si próprio e pelos demais irá fazer a transformação interior que em pouco tempo transparecerá em seu rosto, mostrando ao mundo toda a sua individualidade e beleza.
Assim, a beleza interior necessita de 4 produtos que devem ser de uso diário:
- O demaquilante do conhecimento de nós mesmos, aquilo que realmente somos, sem máscaras, 
- O tônico da aceitação de nós mesmos, apreciando e valorizando as qualidades e encarando também os defeitos, 
- A utilização do esfoliante da liberdade de escolha do caminho que nossa alma quer trilhar (e que desse modo sempre nos trará felicidade) e por fim 
- O hidratante do controle da própria vida, do poder individual que nutre a pele seca e cansada (reflexo da necessidade de agradar o outro, da obrigação de aceitar pessoas e situações que nos prejudicam), devolvendo a elasticidade e o brilho de poder guardar no cofre da alma somente aqueles que nos querem bem e com os quais sentimos afinidade e prazer em compartilhar a vida!!!

16 de ago de 2011

Ignorancia traz o preconceito



Normalmente o preconceito é causado pela ignorância, isto é, o não conhecimento do outro que é diferente. O preconceito leva à discriminação, à marginalização e à violência. Estas atitudes vem acompanhadas por teorias justificativas.
Dizem do gordo que é doente...do gay que é doente mas
autoritarismo social mostra uma "sociedade doente."

Ouvimos sempre:
“Todo cigano é ladrão.”  "O judeu é perverso": v. Anti-semitismo. "Os índios em geral são improdutivos e preguiçosos";  "Todo negro é adepto de feitiçaria". Outros preconceitos: a mulher no volante e o velho vagaroso são ridicularizados e acabam excluídos. Há patrões que defendem: "A todo operário falta a inteligência”. O pobre que "nada tem" (não contribui financeiramente, não compra, não paga imposto) e "nada sabe", é marginalizado na sociedade.  Em seguida, os pobres são acusados de apatia, preguiça, ingenuidade e de fuga nas festas. Finalmente lembramos aqui os preconceitos moralistas contra o corpo nu, contra a dança, a umbigada. E o preconceito contra a magia. 

Há uma espécie de preconceito espontâneo em relação a tudo que é diferente ou desconhecido. É preciso "des-preconceituar"

Sempre lembro de uma colocação da Milly que escreve pra ca,onde ela diz...todos nos temos nossos pre-conceitos basta que nos policiemos para não cometer o mesmo erro.

Você faz a sua parte ?!

15 de ago de 2011

Big Friends Day



O que é Big Friends Day?

É um projeto que nasceu a partir de três mulheres: Fabí, Guti e Rosana, as friends. 
Após longo período trabalhando com bazares, brechós, moda, artesanato, palestras, desfiles e o mundo plus size acabamos conhecendo o íntimo de cada mulher, claro que partindo do nosso próprio íntimo. 
O Big Friends Day será um dia inteiro marcado para aquelas mulheres que curtam comprar baratinho, mulheres que vistam acima do tamanho G e que curtam moda e estão sempre antenadas e bem vestidas, além de ser um dia que massageará o ego de todas as mulheres lindas e vitaminadas.

Estão abertas as inscrições para a 1ª Edição Big Friends Day - Encontro de Bazares e Brechós - São Paulo.
Data: 10 de setembro de 2011 - Horário: a partir das14:00h - Endereço: Será passado posteriormente

Para maiores informações BIG FRIENDS DAY









Final de Agosto

NOVO SITE


Anna_Joana_Logo_Cor_PEQ.jpg



14 de ago de 2011

Tá e Daí?! - Recado Importante

Abuso Verbal




Isso é tão profundo... 
As pessoas subestimam os danos que abuso verbal pode causar. 
Não é nada divertido estar na extremidade de recepção do mesmo ... 
Em alguns casos causam mais danos as pessoas do que o abuso físico...



12 de ago de 2011

Entrevista de Peso: Karina Williams, a nossa querida Anna Joana!!


Nome: Anna Karina Williams Lopes
Idade: 36 anos
Onde mora: Santos
Profissão: Empresária
- Como surgiu a ideia de criar a marca de pijamas plus size Anna Joana?
Surgiu da minha necessidade de criar, pois sempre adorei criar projetos e liderá-los. mas a Anna Joana surgiu principalmente da minha necessidade pessoal em encontrar roupas bonitas, modernas e de qualidade para dormir e ficar em casa.
- Sabemos que a joaninha está sempre presente no “mundo virtual”. como descobriu que a internet é importante profissionalmente?
Antes de criar a Anna Joana, eu trabalhei com marketing em vários momentos da minha vida. Em toda nova empresa que ingressava, rapidamente surgiam ideias para aprimorar os negócios e as vendas, através de estratégias de marketing, tanto voltadas para o cliente final como também estratégias de motivação voltadas também para os colaboradores da própria empresa. A maioria das estratégias sempre tiveram um efeito positivo e isso me fez acreditar que trabalhar com marketing era o meu caminho.
Sou formada em letras, mas sempre tive um grande interesse pela área de desenvolvimento de projetos de marketing e através de muita leitura, pesquisa e cursos extracurriculares, me aprofundei no assunto. Tenho um interesse e uma curiosidade enorme pela internet desde o primeiro momento em que ela surgiu no Brasil e de lá pra cá, venho testando todas as suas inovações e percebendo que ela é uma poderosa ferramenta de marketing, mas que precisa estar atrelada a um trabalho sério, comprometido e apaixonado senão, o efeito dela pode ser exatamente o contrário do esperado, a internet pode abalar e até mesmo destruir a imagem de uma empresa. é uma ferramenta que deve ser usada com cautela e por pessoas competentes.
- Tem perfil em quais redes sociais?
Acredito que em quase todas... Muitos por pura curiosidade em testar a proposta... Porém, atualmente estão ativos os perfis no Facebook, Twitter, Linked in, Blogger e Orkut.
- Hoje você se vê sem internet? A falta desse “mundo virtual” seria ruim para os negócios?
Com certeza não consigo imaginar a minha vida sem internet e nem tão pouco a empresa Anna Joana.
No fundo (e isso, para os profundos conhecedores de marketing, é considerado um erro gravíssimo) eu e a Anna Joana somos uma só pessoa, a empresa se funde a empresária por amor. sou abertamente orgulhosa e apaixonada pela minha criação e sem internet, seria impossível existirmos.
As vendas das peças da Anna Joana são realizadas somente e exclusivamente através do nosso e.commerce, portanto, quem quiser uma Anna Joana, tem que adquiri-la através do site ou de nosso televendas. (http://www.annajoanalojavirtual.com.br / telefone: (13) 3425 3522)
- Nosso blog é “o peso do preconceito”, esse nome remete a que pra você?
Ao pré conceito que existe na sociedade com a figura da pessoa gorda. para a sociedade o gordo e a gorda são pessoas preguiçosas e desprovidas de força de vontade. São naturalmente desleixados e sem nenhum atrativo. Pessoas doentes que precisam de tratamento, tanto alopata quanto psicológico. Para a sociedade se você é gordo ou gorda, você é infeliz e ponto final. E isso tudo para uma só pessoa carregar sobre sua figura, como pessoa gorda, é um peso, um peso enorme!
- Você é homossexual assumida. Casadíssima! Tem um filhão lindo! Você já sofreu preconceito por causa da sua opção sexual?
Nunca sofri preconceito por ser homossexual. Porém também nunca pedi permissão a ninguém para sê-lo ou comuniquei o fato, sou aberta, verdadeira, sempre.
Apesar de meiga, sou uma mulher forte e imponho meu ponto de vista e a partir do momento que acredito nele, ele se torna parte de mim. Então, quem ama a Karina Williams, ama-a por inteiro.
Acredito que o fato de nunca ter sofrido preconceito também e principalmente, se deva a minha atitude. Eu não permito que as pessoas invadam a minha vida pessoal e se tentarem invadir, elas não serão bem vindas e serão automaticamente afastadas. Eu escolho quem faz parte dos meus dias e todas essas pessoas são especiais por que são todas, em sua grande maioria, ou totalmente desprovidas de preconceitos ou lutam fervorosamente para não tê-los.
Eu escolhi o amor, sem forma, cor, altura, peso ou sexo, e continuo escolhendo o amor sempre e por espalhar esse amor de maneira tão genuína, acredito que acabo por coibir as pessoas a me agredirem por eu ter uma opção sexual diferente.
- Você acha que a internet é uma ferramenta importante para o combate do preconceito?
Sim, absolutamente. a partir do momento que as pessoas percebem que a vida entre dois homens e duas mulheres é idêntica à vida que levam em sua escolha heterossexual, vamos derrubando barreiras e ideias pré concebidas de um passado que deve ser esquecido. ser homossexual não é viver na balada, levando uma vida promíscua, com muita música eletrônica, drogas e sexo, esse tipo de vida existe e é vivida por todos os sexos, sejam eles homossexuais ou heterossexuais, o importante é desmistificar essa ideia e mostrar que a família, o dia a dia, os problemas dos filhos na escola, os cuidados com a casa e as contas pra pagar são exatamente iguais.
- Hoje em dia, infelizmente, os gays estão sofrendo agressões nas ruas. Qual a sua opinião sobre isso? Quais as melhores medidas para acabar com esse tipo de ato de vandalismo?
Eu não tenho opinião sobre as agressões, eu tenho sim indignação e horror e acredito que para que elas terminem só há uma saída, a mudança deve começar na cabeça dos pais que educam essas crianças agressoras. Acredito numa política com campanhas preventivas mais efetivas e de maior amplitude. Só a educação e a informação vão mudar esse quadro. a nossa parte é o que mencionei na pergunta anterior, mostrar o quão normal é a vida das pessoas que escolheram viver ao lado de pessoas do mesmo sexo.
- E quanto ao “mundo gg” na internet, qual sua opinião?
Eu acho o movimento lindo e poderoso, mas infelizmente segmentado. Criou-se subgrupos dentro de um grupo já tão segregado pela sociedade. Pra quê isso?
Se queremos mostrar que a beleza independe da quantidade de kilos na balança, da quantidade de curvas ou centímetros que temos, temos que saber e ter dentro nós essa certeza, temos que acreditar realmente ou então, não fazer parte do movimento, não opinar, procurar sua felicidade da maneira que achar melhor pra si.
O movimento plus size, ou gg, não deve julgar ninguém e sim aceitar a todos e quando digo todos, são todos mesmo: as mais gordas, as menos gordas, as gordinhas, as falsas magras, as magras, porque não? O movimento não luta contra o preconceito? Então o preconceito é a única coisa que não pode existir e muito menos se manifestar dentro dele.
Vejo muitos discursos vazios, escuto muitas histórias que me doem: de pessoas que se aproveitam do movimento para se autopromover e ganhar dinheiro com isso, não vejo nada de errado em procurar uma oportunidade de negócio quando ela se apresenta, isso é digno, o que não é digno é fazer parte do movimento sem respeitá-lo, é quando as palavras não combinam com as atitudes, e o pior, é quando o pensamento é totalmente contra ao que se propõe no movimento gg.
Mas também vejo pessoas realmente engajadas, realmente seguras de si, com atitudes positivas e belíssimas. Blogs maravilhosos, cheios de informações e looks bárbaros que vem ajudando as grandes mulheres a se produzirem cada vez melhor.
Vejo cada dia mais mulheres saindo do armário, não homossexuais rs, mas do armário da vergonha em ser gorda, mulheres se cuidando e acreditando em si mesmas.
O movimento vem mudando muitas vidas, aumentando e investindo na autoestima de milhares de mulheres e isso é o que realmente importa, é pra isso que estamos nele, não é?
- Você acha que falta espaço pra quem é gordo na mídia?
Acredito que sim. Mas um passo de cada vez, e mais espaço se abrirá se caminharmos numa direção reta, com uma proposta sólida e sem apologia a obesidade. Precisamos mudar a imagem que fazem da pessoa gorda, a partir daí muitas outras coisas mudarão como consequência.
- Você encontra dificuldades por ser gorda? Para comprar roupas, ir ao cinema, andar de avião, por exemplo.
Sim. Mas lido com elas numa boa. Para comprar roupas tive dificuldades na adolescência, onde tinha que comprar 4 modelos de uma mesma blusa porque era aquela que servia, ia muito a costureiras, essa fase foi ruim, mas hoje vejo um mercado mais estruturado, apesar de ainda me indignar com algumas peças que vejo em alguns desfiles e catálogos, existem marcas que não conseguem evoluir ou não tem um estilista competente e antenado as últimas tendências. o mercado oferece mais opções, mais ainda temos que garimpar muito por peças de bom gosto. E eu, como empresária de moda plus size, apesar de ter escolhido criar somente roupas lounge, quero que o mercado de moda plus cresça cada vez mais, pois acredito que as grandes mulheres devem ter a dignidade e a liberdade de escolher a peça que quiserem e não a que lhe impõe. Pessoalmente, só conheço e compro minhas roupas em uma loja plus size, lá encontro tudo o que preciso e gosto, com variedade de modelos, cores, tecidos e texturas, só não encontro camisolas e pijamas, esses eu só visto de uma marca que tem uma joaninha... a Anna Joana... rs ( a loja é a kauê modas se quiserem veicular, fiquem a vontade).
Para ir ao cinema ainda não passei por nenhum constrangimento, mas confesso que uma poltrona mais larguinha faria mais a minha cabeça e minha bunda... rs
Avião... bom... na econômica se for alguém do lado, eu já tento fazer amizade, porque vou apertar o pobre até o destino... rs as companhias deveriam investir mais nesse segmento, acredito que vem uma lei por aí... vamos aguardar.
- O que você sente ao perceber uma pessoa rindo ou comentando sobre você e seu peso? o que tem vontade de dizer?
Quando estou na tpm a pessoa corre risco de vida...rs brincadeirinha. Mas muitas vezes já perguntei porque estavam me olhando, já cumprimentei, com três beijinhos e tudo mais... Eu deixo a pessoa totalmente sem graça, ela vai pensar duas vezes antes de fazer isso de novo com alguém.
Quando estou com pressa, eu só abro um sorriso, de orelha à orelha, faço aquele olhar fatal misturado com o gatinho do Shrek e a pessoa perde o rebolado. A gente não pode levar essas pessoas a sério, porque simplesmente elas não valem a pena, nós é que valemos.
- Qual o pior exemplo de preconceito já sentiu? como se defendeu?
Sinceramente e sem falsa demagogia, eu nunca sofri um preconceito que chegasse ao ponto de abalar as minhas estruturas, sempre bati no peito e disse: - vem! muitas pessoas, quando você age assim, não vem... rs a minha forma de defesa é o humor rasgado.
- E sobre o outro lado: a ditadura da magreza, da beleza, das dietas loucas, etc, o que você acha?
Respeito as mulheres magras e as acho lindas... Existem mulheres magérrimas que são belíssimas, adoro assistir ao tapete vermelho do oscar vê-las desfilando, com vestidos, maquiagens, assim como amo ver as mulheres plus produzidas e desfilando por aí... Se não queremos ser julgadas, não podemos julgar a pessoa que opta por ser magra e luta por isso, é uma opção dela e deve ser respeitada, assim como quero que respeitem a minha opção em ser gorda. Mas para admirarmos uma outra mulher e enxergarmos nela sua beleza, precisamos estar, definitivamente, de bem com nosso corpo e com nossa beleza.
Quanto a ditadura da magreza ela se impõe a quem permite que isso aconteça, a sociedade diz que você tem que ser magra e você vai Simplesmente dizer sim? Se abalar? Acho que o movimento plus está aí pra isso, pra lutarmos por essa igualdade, mas não se esqueçam de que o poder da ditadura existir ou não na sua vida é seu... O ditador nesse caso somos nós mesmas!
Quanto as dietas loucas, no passado fiz algumas, mas lá pelos meus 20 anos decidi que iria ser gorda e pronto. Hoje tento comer mais salada, coisas que fazem bem, vou ao médico regularmente, detesto ginástica, não faço academia e só gosto de piscina, então faço hidroginástica só no verão rs, mas continuo comendo tudo o que gosto. Respeito quem escolhe as dietas radicais, as operações de estômago, acredito, sinceramente, que as pessoas tem que buscar sua felicidade, de uma maneira responsável é claro, mas nunca devem ser julgadas por isso. “cada um saber a dor e a delícia de ser o que é...”
- Podemos perceber o crescimento do mercado plus size como um todo. O que você acha da profissão modelo plus size?
Eu acho a profissão linda e digna. Tenho visto belas mulheres e também algumas sem nenhum talento. mas todas tem direito de seguir um sonho, não?
Quanto aos manequins, não acredito nesse papo de que toda plus size tem que ter mais de tantos quilos, quanto mais mulheres, de tamanhos, alturas e pesos diferentes tivermos no mercado, mais o intuito do movimento plus é cumprido.
- Qual o seu estilo de roupas/acessórios?
Básica total. Calça jeans, camiseta e sapatilha estilo boneca ou legging, camisão e sapatila estilo boneca (perceberam que eu curto uma sapatilha...) no verão gosto de vestidões frente única com rasteirinhas ou então calças molinhas com regatas e rasteirinhas ou havaianas.
Adoro bolsas diferentes, apesar de comprar várias e só conseguir sair com uma que ganhei da minha mãe, da DKNY, que ela trouxe pra mim de NY.
Adoro brincos e colares diferentes.
Tenho inúmeras tatuagens e o número continua subindo...
Make básica. Somente em eventos eu solto a cabeleira, o resto do tempo ela permanece em cárcere privado, cabelo amarrado num rabo de cavalo alto, sempre.
- Mande uma mensagem bacana para os leitores do blog:
Meninas... Acreditem na força que tem aí dentro de vocês, jamais se contentem com pouco, exijam sempre mais.
Tentem se desvencilhar de qualquer tipo de preconceito.
Sorria muito. Treine seu sorriso na frente do espelho e depois teste os “top ten” nas ruas da sua cidade. Não é o tamanho do seu corpo que abrirá ou fechará portas pra você, é o tamanho do seu sorriso.
Saiba ver o que de mais bonito há em você e eu tenho certeza que é quase tudo... Olhe pra si mesma com bons olhos, assim como quer ser olhada pelas pessoas.
A Anna Joana existe por causa de vocês, estou aqui, por vocês... o que precisarem... é só chamar... ou escrever annajoana@annajoana.com.br
E aguardem... final de agosto... anna joana verão 2012!! Novidades... Parcerias... Tudo pra vocês!!
Bom pessoal! É isso!! Espero que tenham gostado da entrevista com a linda Karina Williams! Exemplo de mulher, né?! Forte, guerreira! Gente como a gente!! Huahauhauahuaha! Beijos a todos e bom fim de semana!! Não se esqueçam: a coleção de verão da Joaninha mais querida do Brasil vem aí!!!!

#WTFF??!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©