O preconceito não tem peso físico que possa ser contabilizado em uma balança, mas pesa bem mais que o corpo de um gordo.

O preconceito não tem sexualidade nem preferência por gênero, mas é tão violento quanto um estupro.

O preconceito não tem cor visível, mas com toda certeza é bem mais escuro que a pele de um negro.

O preconceito não tem preço ele é distribuído de graça, o preconceito é vivo e se move com rapidez de um lince, espalha-se como um vírus, impregna o mundo e permanece anônimo mesmo quando esta mostrando a cara.

Dê voz a sua luta, seja contra o preconceito seja ele em que seguimento social esteja, o peso do preconceito pode ser grande,

porem o peso da sua força é bem maior.(Milly Costa)

19 de set de 2014

O que você compartilha e julga é real?

Quero dizendo que não sei por onde começar esse texto, são muitos assuntos a serem abordados aqui.... Acho justo começar explicando o motivo desse textos ser criado, essa semana uma imagem seguida de um pequeno texto sobre uma mãe que declarava ter um relacionamento lésbico com sua filha de 16 anos se tornou um viral, e como tudo que a internet proporciona parece virar verdade até quando é surreal (acredito está havendo um processo de burrice e cegueira coletiva ligada a internet) e não estou tratando da surrealidade do relacionamento de filhos com seus pais não mesmo porque vamos evitar a hipocrisia social que tem residência fixa no Brasil e falar a verdade, ao menos uma vez, embora amoral, embora eticamente, psicologicamente, emocionalmente desrespeitoso e ofensivo sabemos que muitos “Pais e mães” literalmente transgredem a barreira sanguínea e praticam incesto.

Eis que chegamos em um dos pontos que precisa ser abordado no texto, O INCESTO É SOCIALMENTE INACEITÁVEL EM NOSSA CULTURA E É ABOMINÁVEL PARA NOSSO CONCEITO DE VIDA INDEPENDENTE DE QUEM O PRATICA. Porem existem vários casos que são descobertos por ai relacionados a homens que mantem relações com suas filhas, e a sociedade trata isso como pedofilia, estupro e coisas afins, as pessoas acham errado criticam e é o logico, mas abafam o caso com certa rapidez dizem que é coisa de homem, dizem que é inerente ao homem esse desejo degradante por sexo que o cega a nível animalesco capaz de quebrar os laços de sangue e partir para uma pratica continua e abusiva de sexo com suas filhas esse tão falado instinto sexual masculino que o impulsiona a cometer todas as praticas de crime sexual é a desculpa para todos esses erros, é a carta de passagem masculina para violações sexuais.  

Quando um caso desses tem uma mulher como protagonista, as indagações sobem 50% na critica, mulheres são socialmente obrigadas a terem uma índole melhor que a masculina, mulher não tem impulso sexual e se ela não tem esse impulso um comportamento sexual diferente da regra tem impacto ultra maior já que não é por perda momentânea da capacidade de raciocinio não vem de um possível instinto ancestral então é apenas por maldade e falta de instinto materno. Uma mulher que comete incesto é maldosa, maligna, repugnante, satânica e outros tantos adjetivos, mas ainda assim vai ser uma polemica que será abafada e passada pra trás.

Mas se existe um possível incesto envolvendo um caso homossexual ai sim se preparam para as bombas, o que a principio quando envolvia questões apenas de dois  gêneros considerados naturais tudo tinha explicações puramente machistas, mas se entra no âmbito da homossexualidade se torna um julgamento machista e religioso (o que particularmente não se desvencilha muito um do outro já que as religiões que julgam a sexualidade humana são fundamentadas em princípios machistas). 
Um caso de incesto envolvendo duas mulheres é o alvo do escândalo perfeito e esse leva mais tempo para ser encoberto, abafado e esquecido e alguém saberia dizer por quê? Explico.


Estamos vivendo uma nova caça as bruxas gays,  estamos retornando, declinando, involuindo e apagando tudo que foi revisto, estão refazendo todos os erros, criticar e marginalizar os gays voltou a moda, na verdade nunca se foi de verdade, mas estava começando a ganhar caráter ultrapassado porque a evolução pedia que o erro do julgamento por identidade sexual ficasse no passado afinal gays são tão humanos e filhos do criador como qualquer outra criatura. Mas os ressurgimento pesado do fundamentalismo religioso renovou os ideias de ignorância e incomodo com a vida, o corpo e as diretrizes sexuas do outro, como se isso fosse parte da vida comum e não de regime pessoal de cada pessoa.  

Então se um caso de incesto envolve homossexuais não é por instinto e não é por simples maldade é por PERVERSÃO SEXUAL, é algo visto como uma tentativa de tornar o filho gay porque se é gay, de tornar o vizinho gay, o colega de trabalho gay, a tia da prima da comadre da sogra do seu primo gay, é apenas perversão sexual e a sociedade não aceita, não entende e não pratica nenhum tipo de perversão sexual (sim eu fui irônica), o gay ser humano nocivo merecedor de julgo popular comete um incesto apenas para repassar o seu ideal gay para mais pessoas no mundo a ele não tem desculpas, não tem explicações voltadas para instintos primitivos.

A matéria não fazia sentido, não tinha grandes explicações , uma busca rápida na internet foi capaz de desmentir todo o ocorrido, falso era desde o site que publicou a noticia até a foto das supostas mãe e filha, que na realidade eram modelos de uma revista americana e usaram a imagem para implantar o boato, mas não ouve muita intenção social de corrigir o erro, de calar a mentira, de explicar para os demais que isso nunca existiu e não ouve vontade das pessoas em procurar a veracidade, de descobrir a realidade, de se manter justo antes de julgar de forma mais profunda, e porque? Porque não se tem intenção de descaracterizar a essência maldosa e pervertida do gay.

O que ocorre é o uso dessa noticia para atacar, punir, validar a ideia que vivem tentando afundar dentro de nós sobre o efeito nocivo do gay para a sociedade, de como o gay macula nossas crianças e envolve  a cunho sexual tudo que relaciona sua vida. Homossexuais são maus, são a escoria da terra, irão acabar com nossas famílias e valores. Que valores? Os mesmos valores que dizem que um homem é movido pelo instinto primitivo do sexo? Os mesmos valores que permitem o macho estuprar, assediar e matar?

Quantas vezes vocês já viram uma noticia de incesto ser usada em igrejas e templos para pregar como o homem heterossexual é errado e vai destruir o mundo e nossas famílias??

Quantas vezes você já viu alguém publicar uma matéria sobre violação sexual de adolescentes por seus pais e citar a premissa: Já acho um casal de homem e mulher estranho e ainda aceitar um pai com a filha ou uma mãe com um filho nunca vai ser possível???

Quantas vezes uma noticia de incesto foi tão vinculada, postada, compartilhada, distribuída e disseminada como essa que envolvia gays?


A resposta para todas as alternativas a cima é nunca e sabe porque, porque para todos os atos de falha humana se tem desculpa, mas para os gays existe o julgamento sem o benéfico da duvida ou porque quando o fato esta ligado a um homossexual não existe mais o fato, existe um homossexual a ser julgado e todo o resto deixa de existir, se certo se errado o julgamento não é pelo acontecido e sim pela identidade sexual que essa pessoa apresenta.

Viver é um pesadelo, Observar a sociedade é aterrorizante.


Milly Costa 

#WTFF??!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©