O preconceito não tem peso físico que possa ser contabilizado em uma balança, mas pesa bem mais que o corpo de um gordo.

O preconceito não tem sexualidade nem preferência por gênero, mas é tão violento quanto um estupro.

O preconceito não tem cor visível, mas com toda certeza é bem mais escuro que a pele de um negro.

O preconceito não tem preço ele é distribuído de graça, o preconceito é vivo e se move com rapidez de um lince, espalha-se como um vírus, impregna o mundo e permanece anônimo mesmo quando esta mostrando a cara.

Dê voz a sua luta, seja contra o preconceito seja ele em que seguimento social esteja, o peso do preconceito pode ser grande,

porem o peso da sua força é bem maior.(Milly Costa)

11 de jun de 2014

Ama-se Alguém Pela Textura de Seus Cabelos?

Essa moça na foto ai do lado é uma educadora, formada e dedicada ao seu trabalho, é uma militante de diversas causas em que acredita, acima de tudo é um ser humano que acredita na possibilidade de respeito e igualdade das pessoas, ela é uma pessoa querida, alguém que conheço através das redes sociais, o lugar onde ela leva sua luta, suas palavras e suas crenças na humanidade, Beatriz é mais uma das pessoas que deveriam ser respeitadas como todas as outras e mais ainda por tentar fazer a diferença.

Essa foto foi tirada em uma campanha por valorização do cabelo do negro, uma campanha por aceitação e respeito por ser quem você é, pela sua identidade e pelo direito de ter os cabelos armados, arrepiados, pra cima, pra baixo,  grosso ou fino, crespo ou duro seja lá o nome que se dê para o cabelo do negro, o nome pouco importa desde que você saiba que pode ter o direito a não alisar teus cabelos e sair por ai sem ser descriminada sem ser desrespeitada.

Mas ser branco ou será que é manter o padrão branco é tão importante, é tão necessário, é tão imposto que uma foto tirada para uma campanha vira objeto de piada e de claro racismo, em épocas que se fala de clareamento de pele, que se induz ou melhor dizendo que se impõe tão firmemente o valor de ser branco a ponto de se venderem livremente cremes e tratamentos cosméticos para embranquecer sem nenhum tipo de sansão politica ou social,  compartilhar a foto de uma negra em campanha por respeito é tão piada que nem a rede social de mais fama no país julga necessário de ser tirada do ar.

Beatriz teve publicou sua foto de modo publico, pois se tratava de uma campanha, um pedido de respeito e uma espécie de apoio as tantas mulheres negras que alisam seus cabelos por que acreditam ser o melhor pra elas, mas porque acredita ser necessário para que elas possam prosseguir em sociedade, a maioria das mulheres negras acreditam que alisar os cabelos é um passaporte para sobrevivência em comunidade racista, mas não é só o que elas acreditam é a verdade, é a realidade, ter cabelos alisados proporciona visibilidade, amabilidade, emprego e algumas gotas a mais de “respeito” ,um negro com cabelo padrão branco é um negro emoldurado e assim recebe menos achincalhamento que um negro black power .

Marli Amorim, é uma pessoa branca, cabelos longos, escorridos em seu rosto e é mais uma racista ignorante que libera discurso de ódio sobre a rede, assim como ela existem milhares, , Marli que não é amiga de Beatriz, Marli que não faz parte do ciclo de amigos de Beatriz teve acesso a foto publicada e compartilhou em sua pagina com o enunciado : “Com um Cabelo Assim é Difícil Achar Alguém que Ame” . 
Para Marli o amor palavra que com certeza ela desconhece o significado e principalmente a sensação do que é ser amada, mas para Marli o amor se mede pelo tipo de cabelo, para Marli e para muita gente isso é fator de seleção e de exclusão.


Marli representa um percentual de Brasileiros, raça miscigenada, mestiça, a quem diga que se trata de uma raça suja, vira-lata, mas uma raça de gente que não tem sangue puro(como se ter sangue puro garantisse alguma coisa) e ainda assim se acha no direito de julgar o outro em nome de algo que nem tem nome, Marli acredita ter o poder de ser mais amável, aceitável que Beatriz apenas porque o cabelo dela escorre pelo seu rosto.  Marli acredita que fazer “piada” sobre o cabelo de Beatriz engrandece-a como pessoa, Marli acredita que em algum lugar no tempo e espaço ela é melhor que Beatriz pela textura dos eu cabelo, Marli acredita que de alguma forma ela é mais mulher, mais, gente, mais digna que Beatriz só por ter uma cabelo padrão.


Marli não tem noção de que ela não é nada, não é ninguém e que não tem direito de desrespeitar os outros, mas Marli vai aprender isso da forma que todo mundo entende, branco, negro, pardo, lilás entendem... Denuncia, juiz, advogado, fórum, processo, Crime.
Se não é possível que pessoas como Marli respeitem, pessoas como Beatriz apenas porque um ser humano deve respeitar todos os seus semelhantes, que ela aprenda pela lei. 

Esse é o Perfil de Marli Amorim e o meu pedido é DENUNCIEM, não muda muita coisa, mas ajuda temporariamente. https://www.facebook.com/marli.amorim.509?fref=ts

Um abraço da Gorda Milly Costa 

#WTFF??!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©